Início Arquivo

Idite-Minho promove sociedade de informação

IO IDITE-Minho promoveu um seminário no âmbito da Inovação tecnológica, denominado «Promover a sociedade de informação». Este seminário insere-se no projecto Pegaso desenvolvido no âmbito da Iniciativa Comunitária ADAPT BIS, que se destina a facilitar a adaptação das empresas às transformações industriais resultantes da introdução das tecnologias de informação, melhorando a sua competitividade e visando a formação de recursos humanos nesta área. O projecto resulta da colaboração de diversas entidades de diferentes países e nacionais, o IDITE-Minho, a AIMinho e a Universidade do Minho, a Mancomunidade Intermunicipal da Área de Vigo, o Ayuntamento de Jerez de La Frontera-Fundación Muncipal de Área de Vigo, a Ayuntamento de Jerez de La Frontera-Fundación Municipal de Formation e Empleo, o Chambre Régionale de Métiers de Poitou-Charentes e Pays de Retz Atlantique. Assume-se como um projecto inter-regional, desenhando um plano de intervenção junto das empresas da sua área de limitação, de modo a icentivá-las a utilizar estas tecnologias para o desenvolvimento quer dos seus processos produtivos quer dos seus processos de negócio. O seminário contou com as intervenções de personalidades ligadas à área da inovação tecnológica, bem como a apresentação das iniciativas de construção da sociedade de informação / sociedade digital, nomeadamente, o Projecto Pegaso – Construir a Sociedade de Informação, norte de Portugal, na Galiza, e Jerez. Foram também apresentadas outras iniciativas a nível regional, nomeadamente, o Projecto Janela (Observatório Urbano do Eixo Atlântico; o Compete Tc – o qual visa dotar a iniciativa CompeteMinho, de uma infraestrutura facilitadora da utilização das TIC’s; o Projecto Redit – que visa o estabelecimento de uma rede de cooperação entre as infraestruturas tecnológicas do Norte de Portugal e Galiza e o projecto RuralNet – denominado como um projecto académico, desenvolvido por um pequeno grupo de docentes e alunos do instituto Politécnico de Bragança, o qual visa a comercialização e promoção dos produtos tradicionais portugueses. Foram também apresentadas as linhas orientadoras do Programa Portugal Digital, tutelado pelo Ministério da Ciência e da Tecnologia.