Início Notícias Têxtil

Inditex e H&M juntas na agricultura regenerativa

As duas gigantes do retalho de moda estão envolvidas numa nova parceria público-privada comunitária para promover a agricultura regenerativa e o sourcing sustentável. O primeiro passo será dado no distrito de Chhindwara, na ìndia, e irá abranger 20 mil agricultores, que irão cultivar 20 mil hectares com práticas mais sustentáveis.

[©Laudes Foundation]

Esta parceria público-privada comunitária de agricultura regenerativa, referida como Compact, faz parte do programa Regenerative Production Landscape Collaborative fundada pela Laudes Foundation, a IDH The Sustainable Trade Initiative e a WWF India, e inclui, além da H&M e da Inditex, a Ikea, Neutral, PepsiCo India, Samunnati, Jayanti Spices, INI Farms, S.V. Agri, assim como organizações da sociedade civil e associações de agricultores.

O primeiro Compact vai decorrer no Chhindwara District, em Madhya Pradesh, na Índia, irá chegar a 20 mil agricultores e colocar 20 mil hectares sob práticas de agricultura regenerativa. O segundo Compact irá abranger oito distritos na parte ocidental de Madhya Pradesh, para chegar a 120 mil quintas.

[©Laudes Foundation]
A Regenerative Production Landscape Collaborative pretende contribuir para revitalizar a saúde dos solos, aumentar os rendimentos dos pequenos agricultores, melhorar o acesso a água e a biodiversidade, assim como responder à igualdade de género através de Compacts. Os membros de um Compact trabalham em conjunto para impulsionar a sustentabilidade e os compromissos sociais a grande escala e mobilizar apoio financeiro para projetos de sustentabilidade ao nível do território.

De acordo com a Laudes Foundation, «permitem que os negócios tenham um aprovisionamento responsável, ao mesmo tempo que cria relações inclusivas na cadeia de sourcing, dá aos pequenos agricultores e comunidades a possibilidade de prosperarem através de uma maior participação na tomada de decisões e deixa os produtores cultivarem commodities agrícolas usando princípios de agricultura natural e regenerativa que restauram os recursos naturais e reduzem as emissões dos sistemas agrícolas».

«Promover a agricultura regenerativa é importante para a nossa visão de biodiversidade para ter um impacto positivo através da proteção e restauração dos ecossistemas naturais. Queremos usar o nosso tamanho e escala para criar mudança positiva. Ao colaborar com outros stakeholders, podemos contribuir para aumentar as práticas de cultivo sustentáveis, beneficiar o ambiente e a comunidade agrícola», afirma Suhas Khandagale, diretor de inovação de materiais e de estratégia no grupo H&M.

[©Laudes Foundation]
Luis Coloma, diretor de sustentabilidade ambiental na Inditex, acrescenta que «restaurar e proteger os ecossistemas naturais é uma responsabilidade partilhada por todos nós. A promoção da agricultura regenerativa não só traz benefícios ambientais significativos – como a restauração do solo, otimização da gestão de água e a redução das emissões de CO2 – mas também ajuda a melhorar as condições de vida dos agricultores, das suas famílias e das comunidades em geral. É um ótimo exemplo da nossa abordagem híbrida – tanto social como ambiental – à sustentabilidade».