Início Notícias Mercados

Inditex financia algodão orgânico na Índia

Num projeto-piloto com o DBS Bank, o grupo espanhol está a facilitar o acesso a financiamento a mais de 2.000 agricultores indianos que fazem parte da sua cadeia de aprovisionamento para fomentar o cultivo de algodão orgânico e garantir a transparência e rastreabilidade da fibra.

[©Inditex]

Embora a Índia seja atualmente a maior produtora de algodão do mundo, com a maior área dedicada ao cultivo da fibra, o algodão orgânico representa apenas 2,29% da quantidade total de algodão produzido no país, segundo o comunicado do DBS Bank.

O projeto-piloto pretende responder aos principais desafios que a indústria de algodão orgânico enfrenta na Índia, que inclui uma comunidade muito fragmentada de quase 170 mil agricultores espalhados por nove regiões. A maioria são pequenos produtores com meios financeiros e conhecimentos limitados para investir e implementar métodos de cultivo sustentáveis.

O país debate-se ainda com pouca ligação entre a oferta e a procura devido à falta de transparência nas cadeias de aprovisionamento, com muito do comércio a ser efetuado manualmente. Há ainda falta de rastreabilidade e integridade sobre se o algodão orgânico está a ser cultivado e processado de forma sustentável, o que faz com que os agricultores não consigam obter todo o benefício financeiro que advém de uma cultura orgânica.

Para responder a estas questões, o maior banco do sudeste asiático e a Inditex vão trabalhar para apoiar a rede de organizações locais de agricultores (FPOs – Farmer Producer Organisations) para chegar a mais de 2.000 agricultores da cadeia de aprovisionamento da retalhista espanhola e avaliar as suas necessidades financeiras.

Sob o projeto-piloto, o DBS irá então providenciar financiamento às FPOs para obterem algodão orgânico dos agricultores. Isto vai dar mais visibilidade à liquidez dos agricultores, permitindo-lhes planear melhor as suas necessidades de negócio e, em contrapartida, aumentar as suas operações de agricultura sustentável.

Rastreamento facilitado

A transparência é mais um benefício, já que o projeto elimina os intermediários na cadeia de aprovisionamento de algodão orgânico. Juntamente com mecanismos de rastreabilidade, este projeto vai permitir à Inditex e às fiações (que são as principais compradoras de algodão aos agricultores) rastrearem diretamente a fonte do algodão e assegurar se foi cultivado de forma sustentável, garantindo que os agricultores têm uma maior recompensa pela sua colheita sustentável.

[©Inditex]
Em termos de impacto ambiental, as práticas tradicionais de agricultura resultaram em dificuldades na fertilidade do solo em toda a Índia. «Com o acesso mais fácil e mais rápido a fundos através do projeto-piloto, o DBS em parceria com a Inditex espera que isto encoraje mais agricultores a cultivar algodão orgânico e a adotar práticas agrícolas sustentáveis para recuperar os solos agrícolas da Índia», indica o banco em comunicado.

«Globalmente, os nossos clientes estão cada vez mais conscientes na procura por formas de acrescentar valor social e ambiental através das suas decisões de negócio», explica, em comunicado, Terence Yong, diretor do grupo de corporações multinacionais ocidentais do DBS Bank, acrescentando que «muitos estão a dar o passo para digitalizar as suas cadeias de aprovisionamento para melhorar a transparência e a rastreabilidade das transações».

A Inditex tem vindo a aumentar as suas ações na área da sustentabilidade, tendo-se recentemente juntado ao MIT Climate and Sustainability Consortium, liderado pela Escola de Engenharia do Massachusetts Institute of Technology (MIT), uma iniciativa que tem como objetivo encontrar soluções inovadoras, a grande escala e aplicáveis no mundo real para combater a crise climática global.