Início Notícias Retalho

Inditex lança Lefties online na Península Ibérica

A gigante espanhola aposta no comércio eletrónico da Lefties para Portugal e Espanha, o que confere à insígnia do grupo uma vantagem digital face à Primark naquele que é o segundo maior mercado da retalhista.

[©Lefties]

A Lefties disponibiliza vestuário de preço reduzido para mulher, homem e criança e está presente em seis países – Espanha, Portugal, Rússia, México, Catar e Arábia Saudita – com mais de 100 lojas. A insígnia foi lançada em 1999, como uma forma de vender o stock de coleções anteriores da Zara, uma das principais marcas da Inditex, que detém também a Massimo Dutti e a Bershka, entre outras.

Nas lojas Lefties nas ruas centrais de Madrid é possível encontrar vestidos curtos com estampados por 12,99 euros e também camisolas de algodão por apenas 8,99 euros, preços que podem ser competitivos por serem semelhantes aos das lojas Primark, retalhista pertencente à Associated British Foods (ABF) que, apesar de estar ativa nas redes sociais, não dispõe de um canal de venda online. De acordo com as afirmações proferidas em junho por John Bason, diretor financeiro da ABF, este é um aspeto que a Primark não pensa mudar nos próximos tempos ao criar uma oferta online.

Durante a pandemia de Covid-19 e como consequência do confinamento, as vendas online dispararam face ao encerramento das lojas e ao receio de frequentá-las mesmo depois da reabertura, principalmente no caso dos espaços muito movimentados como os centros comerciais ou as ruas de comércio.

Na prática, atender à elevada procura do canal online não é viável para as marcas com artigos de baixo custo, tendo em conta que os pedidos consomem as margens mesmo antes de serem contabilizadas as devoluções.

A Société Générale afirma que o online não seria rentável para a Primark se a retalhista oferecesse serviços de entregas e devoluções grátis, o que, nas previsões da empresa francesa de serviços financeiros, provocaria uma queda de 5% na margem no caso de a oferta online ser somente clicar e recolher.

«A Inditex tem a infraestrutura e os recursos informáticos das outras marcas para tornar o trabalho online económico. A Primark teria de começar do zero», explica Anne Critchlow, analista da Societe Generale, à Reuters.

Até ao momento, Portugal e Espanha são os únicos países que podem usufruir da plataforma de comércio eletrónico da Lefties que, para já, ainda não revelou se pretende ou não expandir esta nova vertente de negócio para os restantes países onde está presente.

Os portes de envio normal para entrega ao domicílio são de 3,99 euros, um valor superior ao da Zara, que é de 3,95 euros. Já a recolha em loja das encomendas feitas online é gratuita.