Início Notícias Têxtil

Indústria têxtil soube reinventar-se

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, esteve na entrega dos iTechStyle awards e garantiu que a performance da indústria «enche-nos a alma».

Manuel Caldeira Cabral

A atribuição dos iTechStyle Awards trouxe ao Terminal de Leixões o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, que deixou elogios à performance da indústria nos últimos anos. «O sector conseguiu reinventar-se e projetar-se para o futuro», afirmou o governante, salientando a atitude das empresas face ao futuro. «É preciso fazer das tripas-coração para mobilizar recursos para o que vai ser. O meu aplauso aos resultados: um recorde de exportações, crescimento no emprego. Enche-nos a alma», garantiu Manuel Caldeira Cabral.

No mesmo evento, que fechou o primeiro dia do iTechStyle Summit, o presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, deu conta do projeto “Cidade Têxtil”, que corporiza a identidade da região como “cluster” da indústria, numa altura em que o volume de negócios do sector na cidade atinge os 771 milhões de euros e emprega mais de 11 mil pessoas em 856 empresas. «Nunca abandonámos a indústria, não foi preciso reindustrialização» em Famalicão, afirmou Paulo Cunha. «Continuamos com os básicos, mas há desafios para o futuro. Se todos queremos manter um sector fulgurante, temos que fazer uma aposta na formação. É preciso desmistificar a indústria junto dos portugueses e que as pessoas acreditem que é um sector onde há emprego», acrescentou o presidente da Câmara de Famalicão.

Prémios pela noite dentro

Paulo Cunha

O ministro da Economia e o presidente da Câmara de Famalicão entregaram, durante o jantar, o prémio de melhor tecido à Inovafil, por um projeto de fibras naturais de cultura sustentável desenvolvido em parceria com a produtora de malhas Vilartex.

O vencedor da categoria de produtos foi a SIT – Seamless Industrial Technologies (ex-Sonicarla), com um fato inovador que ajuda a otimizar a performance dos atletas.

No segmento de acessórios venceu a Heliotêxtil, com um transfer serigráfico que interage com smartphones.

O Citeve entregou ainda galardões de produto sustentável à Tenowa by Riopele, por um tecido com material 100% reciclado, e de produto inteligente ao Cork Jacket by Brave Particle, por um casaco com revestimento de cortiça e sistema eletronicamente integrado que permite a comunicação com dispositivos móveis.

Numa noite que distinguiu a inovação na indústria têxtil nacional, a Adalberto viu-se também premiada pela empresa holandesa SPGPrints pelo investimento que tem realizado em estamparia digital.