Início Arquivo

INOV Contacto: Governo aumenta o número de vagas

As candidaturas ao programa INOV Contacto, de apoio à formação de quadros no estrangeiro, atingiram as 4.279, superando em 8,5 vezes os 500 estágios oferecidos pelo Governo, conforme foi anunciado pelo Ministério da Economia e Inovação e divulgado pela Lusa.

Falando na sessão de apresentação do balanço de oito meses de aplicação dos programas INOV Jovem (estágios nacionais) e INOV Contacto (estágios internacionais), em Lisboa, o ministro da Economia e Inovação, Manuel Pinho, anunciou no dia 25 de Novembro que o Governo aumentou de 150 para 200 o número de vagas disponíveis no programa INOV Contacto, que permite a jovens qualificados em ciência e tecnologia estagiarem em centros de investigação internacionais (ver notícia no Portugal Têxtil). Conforme foi noticiado pelo Diário Económico, o ministro declarou que a decisão de aumentar o número de vagas se deveu «à elevada procura por parte de candidatos».

Com o primeiro-ministro, José Sócrates, a presidir à sessão no Pólo Tecnológico de Lisboa, Manuel Pinho salientou que a procura do programa de estágios internacionais «triplicou», razão pela qual «o Governo decidiu abrir uma nova fase de candidaturas, integrando no programa mais 50 jovens em empresas de alta tecnologia».

O INOV Contacto divide-se em três fileiras distintas: a tecnológica, cujas vagas são aumentadas de 150 para 200, a sectorial (indústrias têxteis, vestuário e calçado), com 50 vagas, e a técnica, com 50 lugares para estágio. Após serem seleccionados, os jovens estagiam por um período de nove meses em centros de investigação tecnológicos internacionais, sendo na sua maioria colocados em Xangai (China), Helsínquia (Finlândia), São Paulo (Brasil), Austin (Texas, Estados Unidos) e São Francisco (Califórnia, Estados Unidos).

No seu breve discurso, Manuel Pinho fez ainda uma alusão à concretização do Plano Tecnológico, onde se enquadram os programas INOV Jovem e INOV Contacto, sublinhando que não se trata de um programa só do Governo, ou de uma iniciativa que se esgote nos próximos meses. «O Plano Tecnológico é um programa de todo o país e para os próximos anos», contrapôs o titular das pastas da Economia e da Inovação.

O ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, Vieira da Silva, referiu-se sobretudo ao programa INOV Jovem, de estágios nacionais, afirmando que, ao fim de oito meses, o Governo «teve de alargar o número de vagas para candidatos de mil para três mil». Vieira da Silva sublinhou a importância dos programas INOV Jovem e INOV Contacto «pela existência em Portugal de um défice de qualificações entre os activos» e de «problemas para os jovens no acesso ao seu primeiro posto de trabalho».