Início Arquivo

Interselection lança Selection Première

A primeira Intersélection deste ano marcou definitivamente a entrada na era 2000, distinguindo este primeiro ano com mudanças e inovação. Após um inquérito efectuado junto dos vários intervenientes no certame e analisando o mercado exaustivamente, a Intersélection não pode ignorar as alterações que este sector está a sofrer: novos desenvolvimentos nas características e vontades dos consumidores, resultantes de mudanças nas estratégias do retalho, obrigam a uma necessidade de acções de promoção de valor acrescentado às diferentes ofertas de retalho.

Assim e já para a segunda edição do ano, o salão das culturas de moda vai dividir a sua oferta por dois momentos distintos. O primeiro encontro denominado Seléction Prémiere, que vai ter lugar entre 3 e 4 de Outubro, está direccionado para um encontro negocial a longo prazo, apresentando-se como uma salão mais pequeno, não devendo exceder a centena de expositores, onde estarão perfiladas as antevisões têxteis, as inovações e os novos actores do sector, de modo a valorizar o produto e investindo na antecipação da sua apresentação.

A Sélection Première apresenta-se então como “a nova mostra de têxteis, que graças às datas que escolheu e à qualidade dos produtos exibidos se dirige directamente aos reconhecidos nomes do retalho”.

Quanto à Intersélection, a organização decidiu avançar as suas datas uma semana, fixando-se entre 7 e 9 de Novembro, com o objectivo primordial de intensificar a sua oferta de moda, caracterizada pela resposta imediata e pela reactualização das propostas anteriormente avançadas. Nesta edição, Portugal será o país de honra, estando reservado às empresas participantes uma assistência especial por parte da organização do certame, para além de um apoio promocional e financeiro por parte do ICEP.

Esta será então uma boa oportunidade para as empresas portugueses se aliarem a este encontro, que tem vindo a confirmar de ano para ano a sua visão panorâmica da moda e a sua permanente ligação didáctica com as expectativas do consumidor, sob o novo lema “exposição das culturas de moda”.

Para Novembro espera-se então que o número de expositores nacionais se intensifique e que às Confecções Abilex, à Joal, Davion, Derone, Fábrica de Fiação e Tecidos do Jacinto, Fabriconfex, Gouveia & Campos, Impetus, Lima & Ca., VMT, Novais e Sousa, Sebastião & Manuel e à Vieira Santos e Neiva, que estiveram presentes no passado Maio, se juntem outras tantas representantes nacionais.

Como já tem vindo a ser habitual, o Salão das Culturas de Moda, divide o seu universo entre os mercados dirigidos à moda para senhora, criança e homem, para além do espaço reservado às ofertas de lingerie, beachwear, hosiery, acessórios de moda e também aos tecidos.