Início Destaques

ISPO Munich regressa em forma

A feira de desporto mudou as datas para novembro e conta com mais de 1.500 expositores confirmados para a edição que se realiza no final deste mês. Portugal tem uma participação maior do que em 2020, com 43 expositores, a que se somam 41 artigos no ISPO Textrends Awards.

ISPO Munich 2020 [©Mundifeiras]

O regresso da ISPO Munich às edições físicas – em 2021, face às restrições devido à pandemia, realizou-se apenas no digital – faz-se mais tarde do que o habitual, depois da organização ter trocado o início do ano por novembro, mas a feira de desporto mantém-se focada em reunir o sector e, de acordo com a organização, 1.583 expositores de 55 países deverão estar presentes de 28 a 30 de novembro no recinto ferial da Messe München.

«É já evidente, ainda antes do evento, que precisamos de ter novas perspetivas sobre o mercado, os consumidores, o retalho e o próprio desporto. Só juntos seremos capazes de resolver os muitos desafios diferentes na nossa indústria. E sem abordagens e ofertas verdadeiramente sustentáveis, não chegaremos longe no nosso negócio. A ISPO Munich pretende não só debater as questões essenciais na nossa indústria, mas também

Tobias Gröber [©Messe München GmbH]
ser a plataforma central de lobby para o desporto e dar uma importância à sua voz que seja equivalente à sua posição na sociedade», afirma Tobias Gröber, que lidera o ISPO Group.

É nesse espírito que a próxima edição da ISPO Munich irá receber expositores de equipamentos de outdoor, desportos de inverno, fitness e segmentos de sourcing, incluindo no ISPO Textrends, mas também especialistas e atletas de várias modalidades. No chamado Future Lab, que ocupa um lugar central da feira, estarão em palco mais de 70 start-ups com soluções e produtos inovadores, sendo que o espaço irá ainda acolher a conferência ISPO, que será dedicada ao tema da sustentabilidade e contará com o contributo de responsáveis de marcas como a Houdini, Vaude, Helly Hansen China, Danone e Natura.

Prevista está ainda a visita de atletas como o medalhado olímpico de ténis Alexander Zverev, o ciclista profissional Anton Palzer, o vencedor de uma medalha de ouro no decatlo nos Jogos Olímpicos de Seul, Christian Schenk, e a medalhada paralímpica Denise Schindler.

Lena Haushofer [@Messe München GmbH/Holger Thalmann]
«A ISPO Munich não é apenas uma feira de novos produtos para a indústria do desporto, mas é também um ponto central de encontro, onde o foco principal está no contacto pessoal entre produtores, retalhistas e outros players da indústria. Com a nova data no final de novembro, estamos posicionados bem no início do período de encomendas», explica Lena Haushofer, diretora da ISPO Munich.

Portugal aumenta participação

Depois de em 2020 ter estado representado por 40 entidades, Portugal contará nesta edição da ISPO Munich com 43 expositores, onde se inclui a estreia da TMG Textiles, uma presença já anunciada ao Jornal Têxtil por Helder Rosendo, diretor de negócio da empresa. «Queremos ir à ISPO não só para que os nossos criativos também se contaminem com aquilo que é o ambiente de desporto, mas também para pegar em alguns artigos nossos e mostrá-los», revelou. «No meu entender, há muita coisa que a TMG tem e que já faz sentido estar numa ISPO», acrescentou.

Os expositores nacionais estarão divididos por dois stands coletivos – uma ilha no pavilhão C2, com 23 empresas de materiais, acessórios têxteis e de confeção, e uma segunda que agrupa oito empresas de moda desportiva e meias técnicas – e 12 stands individuais, com empresas de vestuário, material e calçado de desporto, equipamentos para desportos aquáticos, desportos de inverno e padel.

Para complementar esta oferta, e pela segunda vez, o CITEVE leva o iTechStyle Green Circle para Munique.

Tania Mutert de Barros

«A ITV portuguesa é já reconhecida internacionalmente pela sua experiência, eficiência e grande sensibilidade para as temáticas da sustentabilidade. As rotas da indústria mundial estão a procurar fontes de sourcing B2B seguras e sustentáveis e, apesar de todas as dificuldades, Portugal mantém a forte aposta na ISPO Munich 2022 para ser a escolha certa nos negócios do desporto internacional», considera Tania Mutert de Barros, representante da ISPO em Portugal.

Prova deste know-how é ainda o reconhecimento obtido no fórum de tendências ISPO Textrends Awards, onde se destaca como o país ocidental mais premiado, atrás apenas da China (83 amostras) e de Taiwan (79 amostras). «À frente dos EUA e dos países europeus concorrentes, os materiais têxteis portugueses irão receber 32 prémios no ISPO Textrends Awards outono-inverno 2024/25. Portugal conquista não só um lugar de destaque nos ISPO Textrends Awards, da maior feira mundial de desporto, como também lidera os premiados da primeira edição do novo concurso ISPO Textrends Awards – Apparel Edition, com nove produtos de vestuário desportivo distinguidos», adianta Tania Mutert de Barros ao Portugal Têxtil.