Início Notícias Têxtil

ITV do Paquistão recebe apoio

O governo do Paquistão anunciou um novo pacote de apoio à indústria têxtil e vestuário, com o objetivo de impulsionar as exportações. Um incentivo que inclui a abolição de impostos sobre as vendas e as taxas sobre as importações de maquinaria têxtil e algodão que está a ser bem acolhido pelo sector.

A indústria de vestuário do Paquistão afirmou ao just-style.com que o novo pacote de ajuda governamental anunciado na semana passada para impulsionar as exportações de vestuário do país será bem-vindo, mas quer que o mesmo seja implementado rapidamente.

O presidente do conselho de administração da Associação de Produtores e Exportadores de Pronto-a-Vestir do Paquistão, Ijaz Khokhar, mostrou-se satisfeito com o novo pacote de incentivos de 180 mil milhões de rupias paquistanesas (1,6 milhões de euros), pensado para impulsionar as exportações de têxteis e vestuário do país.

Estas indústrias continuam a ser as principais responsáveis pelas exportações do país e o pacote foca-se em especial no vestuário, com o governo a reduzir as taxas de importação sobre algodão e tecidos.

O objetivo do pacote é impulsionar as exportações do país em mais 3 mil milhões de dólares (2,8 mil milhões de euros) até junho de 2018. Em 2015, o país exportou 22 mil milhões de dólares, de acordo com o Banco Mundial. Dentro destas, as exportações de vestuário, exceto de malha, representaram 2,1 mil milhões de dólares, as exportações de vestuário e seus acessórios, em malha, equivaleram a 2,3 mil milhões de dólares e os envios de tecidos de malha representaram 41 milhões de dólares, de acordo com os dados do comércio internacional.

Khokhar, contudo, adverte que o pacote de incentivos – anunciado na semana passada pelo Primeiro-Ministro Nawaz Sharif – apenas será benéfico se for implementado imediatamente e de forma eficiente. O governo do Paquistão anunciou grandes iniciativas do sector de vestuário no passado, mas a implementação tem sido irregular.

«O pacote de incentivos do Primeiro-Ministro de 180 mil milhões de rupias é, efetivamente, uma boa notícia para os exportadores», indicou Khokhar ao just-style.com. «Pode permitir que os exportadores aumentem significativamente as exportações se for implementado imediatamente», acrescentou.

O anúncio segue-se a um pedido que o presidente do conselho de administração da Associação de Produtores e Exportadores de Pronto-a-Vestir do Paquistão enviou ao Primeiro-Ministro em novembro para anunciar um pacote de medidas há muito esperado para o governo impulsionar o sector têxtil, a que se seguiu negociações entre os ministros federais e os sectores têxtil e vestuário (e respetivos fornecedores), que têm tido dificuldade em manter as vendas no estrangeiro e pressionaram o governo para obter apoio.

As principais características do pacote incluem a abolição de impostos sobre as vendas e taxas sobre as importações de maquinaria têxtil e algodão. Também envolve uma redução das taxas de importação para os inputs usados para exportações de 7% sobre o vestuário vendido no estrangeiro, 6% sobre outros têxteis confecionados, 5% para tecido processado, 4% para tecido cru e 7% para artigos de desporto, couro e calçado.

Estes reembolsos vão custar ao governo paquistanês 90 mil milhões de rupias ao longo de 18 meses, indicou um comunicado do governo, com o pacote completo a custar cerca de 100 mil milhões de rupias.

O Primeiro-Ministro fez o anúncio a partir do seu gabinete em Islamabad perante uma plateia de empresários, e indicou que espera que o pacote tenha um rendimento «100 vezes superior» através do aumento das exportações.

Em relação ao futuro, Ijaz Khokhar também incita o governo a abolir as taxas de importação sobre todo o tipo de matérias-primas importadas, incluindo fibras técnicas e funcionais que têm pouca oferta no Paquistão. Quer ainda a eliminação completa de taxas sobre a importação de fios. «A indústria de vestuário precisa de mais incentivos. O governo devia ter abolido também as taxas sobre os fios. Isso [mais os elementos atuais do pacote] poderia permitir que os exportadores de vestuário do Paquistão aumentem as exportações», afirmou Khokhar ao just-style.com.

De acordo com os dados obtidos no gabinete de estatística do Paquistão, as exportações totais do país caíram mais de 12% entre 2013 e 2015, apesar do Paquistão ter sido incluído no programa GSP+ em janeiro de 2014, o que lhe garante acesso sem taxas aos mercados da União Europeia.

Segundo o gabinete de estatística do país, as exportações totais do Paquistão entre julho e dezembro desceram 3,82%, para 9,9 mil milhões de dólares, em comparação com os 10,3 mil milhões de dólares exportados no período homólogo de 2015.