Início Arquivo

ITV espanhola ameaçada pelo Oriente

Segundo uma declaração do porta-voz do Consejo Intertextil Español à Reuters, a Industria têxtil e de vestuário espanhola pode perder ainda este ano 20.000 postos de trabalho, se as empresa continuarem a despedir pessoas para sobreviver à agressiva concorrência que agora se faz sentir por parte dos produtores asiáticos e da Europa de Leste. A Catalunha, a província de Espanha onde industria têxtil e de vestuário espanhola está mais presente, é a que tem mais sofrido com este problema e que mais tem recorrido aos despedimentos, tendo o sector perdido no ano passado 8.000 postos de trabalho. A produção têxtil do país vizinho caiu nesse período quase seis por cento, acrescenta o mesmo porta-voz. Alguns analistas prevêem uma queda de 6.5 por cento da produção têxtil espanhola de 2003, para 13,9 mil milhões de euros, mantendo-se este indicador semelhante para 2004, mas com um aumento das exportações de sete por cento se o euro se depreciar relativamente ao dólar. Com as boas expectativas de crescimento da economia espanhola, este cenário pessimista poderá inverter-se.

O Consejo Intertextil Español é um organismo de âmbito nacional, independente do poder político, composto por oito associações do sector, que representam 7.200 empresas, 260.000 postos de trabalho e uma produção anual de cerca de 13 mil milhões de euros. Conta com a colaboração do Cityc e é associado da Euratex.