Início Notícias Têxtil

ITV reúne-se online

O tradicional Fórum da Indústria Têxtil adaptou-se à pandemia e vai realizar-se numa versão híbrida, com transmissão em direto através da internet, e mais reduzida. No próximo dia 26 de novembro, a discussão girará em torno da mudança dos modelos de negócio no cenário pós-Covid, com a intervenção de especialistas e empresários.

Fórum da Indústria Têxtil 2019 - Mário Jorge Machado

A partir das 16 horas do dia 26 de novembro, a ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal quer voltar a reunir a indústria têxtil e vestuário, nem que seja online. O Simpósio da Indústria Têxtil será transmitido em streaming, a partir do auditório do CITEVE, para todos aqueles que se inscreverem previamente. Presencialmente estarão apenas os oradores e a imprensa.

Os desafios da pandemia e o pós-crise sanitária são os temas em debate, numa altura em que o novo coronavírus acelerou algumas das mudanças, nomeadamente ao nível do consumo, que a ITV já estava a experienciar.

«A pandemia de Covid-19, que ainda vivemos, inesperada e brutal nas suas consequências, surgiu como um acelerador da história, tornando as transições mais imediatas, sem qualquer transição ou preparação», afirma Mário Jorge Machado, presidente da ATP, em comunicado.

Fórum da Indústria Têxtil 2019 – Pedro Siza Vieira

«Quem ambicionar ter um lugar no futuro, sobrevivendo à pandemia e aos seus efeitos negativos no tecido empresarial, terá de se posicionar com mais critério, mais foco e mais especialização, terá de ser mais tecnológico sem prescindir da criatividade e da moda», antecipa.

O programa do evento, ainda provisório, prevê a intervenção de Augusto Mateus, economista e consultor estratégico da EY Portugal, seguida de um debate que contará com a participação de Ana Tavares, diretora de comunicação e parcerias da Smartex, Nuno Gonçalves, vogal do conselho diretivo do IAPMEI, Ricardo Gomes, diretor comercial e de compras em Portugal do El Corte Inglés, e Vitor Abreu, CEO da Endutex.

Está ainda agendado o discurso do estado do sector, por parte do presidente da ATP, e um discurso do Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira.

Na edição do ano passado, a ATP apresentou o novo Plano Estratégico, que antecipava que em 2025, num cenário “de ouro”, a indústria têxtil e vestuário contasse com mais de 4.000 empresas, um volume de negócios de 8 mil milhões de euros, 6 mil milhões de euros de exportações, uma balança comercial superior a mil milhões de euros e mais de 110 mil trabalhadores diretos.