Início Notícias Vestuário

Jacarandá traz “Amor” com a nova coleção

A marca portuguesa, criada em plena pandemia, junta sustentabilidade e elegância nas novas propostas. Batizada “Amor”, a terceira coleção da Jacarandá mantém o conceito de recuperar tecidos portugueses que estavam postos de lado para dar vida a peças sofisticadas e coloridas, que estão à venda online.

[©Jacarandá]

Quase a celebrar um ano de existência – foi criada no início de 2020, quando os fundadores Sílvia Silva e Ivo Borges se mudaram de Lisboa para Coimbra –, a marca mantém-se, nesta terceira coleção, fiel à missão que definiu como ADN: criar vestuário feminino, original e intemporal, produzido de forma sustentável em Portugal.

«Nesta coleção “Amor” recorremos a tecidos sedosos e brilhantes para criar as roupas coloridas, sofisticadas e originais que caracterizam a Jacarandá», afirma Sílvia Silva. «Desenhámos as novas peças com o cuidado e detalhe de sempre para uma época que todos queremos mais feliz, com maior liberdade e alegria para todos», explica a também responsável pelo design da marca.

[©Jacarandá]
Todas as peças são fabricadas com recurso a tecidos portugueses «de alta qualidade em dead stock, ou seja, tecidos em perfeitas condições que, por diversas razões, acabaram por ser descartados pelas grandes marcas, e tecidos reciclados estampados com padrões desenhados pela própria Jacarandá», revela a marca em comunicado.

«Pensamos a sustentabilidade como uma abordagem transversal e contínua e nunca como um processo acabado. Ou seja, os critérios que usamos para escolher um fornecedor não passam só pelo preço e qualidade, mas também pela distância geográfica, por exemplo. Mas não achamos que fazemos tudo de forma perfeita. Temos o compromisso de ir evoluindo, aprendendo e melhorando», assegura Ivo Borges, que é o responsável pelo marketing e comunicação da marca.

O “made in Portugal” é, por isso, uma mais-valia, até porque «nos permite não só criar um ciclo económico de proximidade, como conhecer as condições que são dadas aos trabalhadores. As condições de produção são um dos principais problemas da indústria da moda e desde o primeiro dia que procurámos uma abordagem que contrariasse isso e valorizasse as pessoas», destaca Ivo Borges. «Por isso não competimos pelo preço, mas pela qualidade», sublinha.

[©Jacarandá]
Estando a marca sediada em Coimbra, a questão da proximidade faz com que as produções – feitas sempre em pequena escala para «garantir a qualidade dos nossos produtos e a exclusividade que os nossos clientes tanto prezam», como descreve a Jacarandá no seu website – sejam realizadas nas regiões de Coimbra e Leiria.

Já as vendas são atualmente feitas online, na loja própria da Jacarandá, que garante a entrega em 48 horas, nos dias úteis, em Portugal continental.

A marca tem também procurado um envolvimento local, como prova o vídeo promocional da nova coleção, que foi gravado, com a colaboração da Fundação Inês de Castro, na Quinta das Lágrimas, «local emblemático de Coimbra para celebrar o amor», salienta a Jacarandá em comunicado.