Início Notícias Moda

Kim Jones sucede Karl Lagerfeld na Fendi

A casa italiana, pertencente ao grupo LVMH, nomeou o britânico Kim Jones como diretor criativo para a moda feminina, uma função anteriormente despenhada por Karl Lagerfeld. Jones acumulará o novo cargo com a direção criativa da Dior Homme.

Kim Jones e Karl Lagerfeld [©Page Six]

Kim Jones, o designer que foi escolhida pelo grupo francês do luxo para exercer funções na Fendi, chegou a trabalhar como designer na moda homem da Louis Vuitton. O criativo destacou-se por ter conseguido renovar as coleções, combinando alfaiataria com uma vertente mais desportiva, numa altura em que as marcas de luxo rivalizam para atrair os consumidores mais jovens. O sucessor de Karl Lagerfeld como diretor criativo na linha feminina da Fendi vai, contudo, prosseguir o seu trabalho na Dior Homme, que começou em 2018.

Ainda que as vendas das coleções de luxo masculinas tenham ganho importância nos últimos anos, também graças a uma mudança para um estilo mais casual, este segmento ainda representa uma pequena parte nas receitas, comparativamente com as coleções femininas.

Segundo a Reuters, Kim Jones vai trabalhar com Silvia Venturini Fendi, umas das herdeiras da família fundadora da marca, que cria as coleções de menswear e acessórios e colaborou com Karl Lagerfeld até o mundo da moda ficar de luto com a perda do designer, considerado um dos mais icónicos do mundo em fevereiro de 2019.

Silvia Venturini Fendi [©WWD]
Sediada em Roma e fundada em 1925, a Fendi ficou conhecida pelo uso de peles e continua a ser um dos expoentes máximos nesta área, enquanto marcas concorrentes como a Chanel, a Gucci e a Burberry acabaram por abandonar as peles na sequência da pressão dos ativistas relativamente aos direitos dos animais e também com a própria mudança nos gostos dos consumidores.

Apesar disso, a Fendi tem registado sucesso com o logotipo duplo do “F” e a coleção de bolsas, mesmo que o LVMH não divulgue as receitas para as marcas do grupo.

Durante a pandemia que forçou os retalhistas a fecharem temporariamente as lojas e a reduzirem as viagens para capitais de compras como Paris, as maiores marcas do LVMH, como a Dior e a Louis Vuitton, conseguiram manter o ritmo, enquanto as marcas menores conheceram mais dificuldades, de acordo com as análises dos especialistas.

A casa de moda italiana anunciou que a primeira coleção de mulher assinada por Kim Jones para a Fendi será apresentada na edição de fevereiro da Semana de Moda de Milão.