Início Arquivo

Lanidor à conquista do Brasil e da Arábia Saudita

Depois de invadir o mercado espanhol, a Lanidor inaugurou na passada quinta-feira a primeira das duas lojas a abrir no sul do Brasil e pretende agora entrar no mercado da Arábia Saudita. O investimento feito no Brasil ronda um milhão de euros (200 mil contos), sendo que 100 mil euros (20 mil contos) são destinados à campanha de lançamento dos estabelecimentos comerciais. A loja de Florianópolis, capital do Estado de Santa Catarina, ocupará uma superfície de 300 metros quadrados, enquanto que a loja de Blumenau ocupa um espaço de 180 metros quadrados. Para além deste investimento no estrangeiro, a Lanidor prepara-se para aumentar o seu negócio em Portugal, prevendo ter até ao final do ano 100 lojas no continente. Para além da expansão além fronteiras, a empresa pretende diversificar a sua oferta para vestuário infantil, cujas primeiras lojas deverão começar a abrir em Portugal nos próximos meses. As duas cidades escolhidas para a abertura das lojas Lanidor do outro lado do Atlântico, – Florianópolis e Blumenau – ambas localizadas no Estado de Santa Catarina, foram escolhidas principalmente pelo potencial de crescimento que está associado ao Sul do Brasil, em consequência do poder de compra elevado da sua população. Para além disso uma outra razão foi também levado em consideração, já que nesta zona da América do Sul o clima «tem fortes semelhanças com o clima europeu, com quatro estações desencontradas com a Europa», e esta situação permite à empresa portuguesa tirar um maior partido das colecções sem ter que abrir unidades industriais no Brasil, optando por produzir em fábricas localizadas na zona de Blumenau. Esta situação da existência de estações do ano não coincidentes com as europeias, exige um investimento muito menor por parte da Lanidor uma vez que o produto é retirado das prateleiras europeias e colocado logo à venda nas lojas no Brasil. O Brasil é o segundo mercado externo escolhido pela Lanidor depois da Espanha – que conta neste momento com 18 lojas em regime de franchising – seguindo-se a Arábia Saudita, para onde está já planeada a inauguração de uma loja em Dezembro. Em estudo estão outros mercados: Inglaterra, Bélgica e Grécia. Fundada em 1966, a Lanidor sofreu uma reestruturação e deixou de ser uma loja de vestuário feminino para passar a ser a maior cadeia de lojas portuguesas, que há bem pouco tempo surgiu com um novo conceito de lojas LA Café – um design restaurante, onde os comsumidores podem tomar o pequeno almoço, almoço, lanche, etc… bem como navegar na Internet gratuitamente ou ler revistas. O volume de vendas da Lanidor em 2000 foi de 25,4 milhões de euros (5,1 milhões de contos), ou seja três vezes mais do que em 1997 que não passou de 1,5 milhões de contos. Já em 2001 o volume de vendas da empresa deverá atingir os 32 milhões de euros (6,4 milhões de contos) e prevê-se que para o próximo ano possam chegar aos 40 milhões de euros (8 milhões de contos) Com estas mudanças arrojadas a empresa nacional pretende «posicionar a marca no segmento médio alto do mercado» e ao mesmo tempo reforçar a sua imagem europeia.