Início Arquivo

Lanidor quer triplicar vendas

A cadeia de lojas de pronto-a-vestir Lanidor pretende triplicar o volume de vendas até ao fim do ano de 2002, significando atingir um nível próximo dos 10 milhões de contos. Neste sentido, a marca pretende prosseguir com o regime de franchising, através do qual já vende 30% do total.

Depois dos mais de três milhões de contos conseguidos no exercício de 1999, já para o corrente ano a cadeia prevê atingir um volume de vendas superior aos cinco milhões de contos, estando planeada a inauguração de quatro lojas em Lisboa, duas no Porto, e protagonizar uma aposta nos futuros centros comerciais, designadamente no Forum Almada, Madeira Shopping, Algarve Shopping e Forum Algarve.

No mercado espanhol está igualmente prevista a abertura de seis novas lojas previstas para Madrid, Barcelona, Salamanca e Santander. Acrescente-se que a marca já detém no país vizinho 12 lojas, e o reforço da sua posição, incluindo iniciativas de relações públicas e publicidade implicarão um investimento de 530 mil contos até 2002.

A estratégia de internacionalização ultrapassa o domínio ibérico, já se encontrado em curso negociações para a abertura de uma loja no centro de Londres, iniciativa que se resolverá até ao final do corrente ano e está planeada a abertura de uma loja em Moçambique no próximo mês de Junho, a situar-se no centro comercial que a Cimpor está presentemente a construir em Maputo.

O plano de expansão da Lanidor até 2002 envolve um montante de investimento de cerca de 1,3 milhões de contos, estando previstos os trespasses, os direitos de ingresso, a adaptação dos locais e o aperfeiçoamento do sistema informático em Portugal.

Nestes novos mercados a explorar no próximo triénio, está envolvida a América Latina, a África e o Norte da Europa, onde não se deve descurar as particulares condições de sazonalidade das colecções de pronto-a-vestir, considerando ainda que está em estudo o mercado árabe.