Início Arquivo

Lanifícios britânicos esgotam capacidade produtiva

A indústria de lanifícios britânica está a presenciar um crescimento significativo na procura de artigos de alta qualidade, procura esta que tem a sua origem nos mercados do Extremo Oriente.

Os problemas económicos no Japão, que tradicionalmente tem sido o mercado externo mais forte para os lanifícios britânicos de alta qualidade, teve um efeito muito negativo nas vendas britânicas. No entanto, a recuperação económica verificada no Japão resultou no revitalizar da procura da etiqueta “Made in Britain”, de acordo com o divulgado pela confederação britânica de lanifícios.

Outro dos desenvolvimentos registados é o aumento da procura por parte da China. Ironicamente, as importações de tecido produzido na China contribuíram para o encerramento de diversos produtores de tecidos britânicos de média dimensão. Actualmente, a China está a tornar-se um dos principais mercados mundiais para os tecidos de lã com origem na Grã-bretanha.

De acordo com o director geral da confederação britânica de lanifícios, John Lambert, existe actualmente um número significativo de pessoas na China que podem adquirir vestuário de qualidade com marca. Lambert refere que a China é um potencial mercado, identificado pelos responsáveis britânicos há alguns anos. No entanto, Lambert refere que apenas agora é possível ver os resultados de anos de presenças em feiras, missões comerciais e contactos estabelecidos.

Um dos efeitos que se tem verificado, inédito nos últimos anos, é a falta de capacidade de produção na tecelagem para dar resposta às necessidades verificadas. Lambert espera que a indústria realize investimentos em equipamentos produtivos de forma a responder à actual procura do mercado.