Início Arquivo

Liberdade de expressão

Durante cinco dias, Roma foi o palco da alta-costura mundial com a apresentação das propostas das principais casas e criadores mais antigos de Itália, assim como com as tendências de novos criadores italianos e internacionais. Na passerelle, o designer libanês Abed Mahfouz deslumbrou os convidados com um colecção escultural, sumptuosa e extravagante que  fez referência à moda oriental para reclamar sedução e o poder feminino através de materiais sumptuosos. Uma selecção de quase 40 vestidos que evocaram a Opera House de Sidney pelas suas formas geométricas. Por seu lado, a casa de moda italiana Gattinoni uniu-se às críticas dos meios de comunicação da chamada “lei mordaça” que prepara o Governo de Silvio Berlusconi, apresentando um modelo original e polémico: um vestido branco decorado com páginas de jornais e sobre os lábios da modelo uma mordaça. «Uma vez que a alta-costura também é comunicação decidi apresentar esta criação», expressou a marca em nota de imprensa enviada aos meios de comunicação social, a fim de justificar a criação. Para além desta peça, o designer de origem venezuelana, mas com dupla nacionalidade italiana, apresentou igualmente na sua colecção para o Outono/Inverno 2010-2011 «preciosos vestidos elaborados com materiais inovadores». Já o desfile do designer italiano Fausto Sarli, responsável por vestir grandes nomes do cinema italiano como, por exemplo, Monica Bellucci, conseguiu atrair os olhares de três mil pessoas. Como já lhe é habitual, este mestre da alta-costura italiana elaborou peças com materiais de excelência e com acabamentos de extrema qualidade. No entanto, a AltaRoma não se restringiu apenas às apresentações em passerelle e apresentou ainda palestras e exposições que tiveram o claro objectivo de expor diferentes ideias sustentáveis do mundo da moda. Neste âmbito, a organização do AltaRoma, em parceria com a Vogue italiana, promoveu o concurso anual “Who is on Next?”, que visa encontrar novos talentos na área da moda. Nesta edição, o estilista distinguido foi Erkan Coruh, que fez desfilar em passerelle propostas mais trendy e alternativas destinadas a um público mais jovem e vanguardista. Para além deste criador, também destacaram no concurso a australiana Gail Sorronda, o canadiano Jerome C. Rosseau e o ítalo-argentino Claudio Montians.