Início Notícias Tecnologia

Linde é a preferida na logística interna

Os veículos industriais da Linde Material Handling foram os mais valorizados num recente estudo realizado junto de especialistas em intralogística, com a empresa a receber a classificação mais elevada em 10 das 12 categorias de avaliação consideradas.

O Branchencheck Flurförderzeuge, um estudo sobre o sector dos veículos industriais efetuado Vogel Communications, um grupo alemão de comunicação vocacionado para publicações especializadas, recolheu a opinião de 459 especialistas, incluindo decisores e detentores de carta de condução de empilhadores, entre setembro de 2019 e janeiro de 2020.

A Linde Material Handling recebeu pontuações acima das outras marcas em estudo, numa lista que incluiu os produtores de veículos industriais Clark, Crown, Hyster, Jungheinrich, Mitsubishi, Still, Toyota Material Handling e Yale, em 10 categorias. As classificações mais elevadas da empresa foram registadas em critérios como fiabilidade, inovação e serviço. Já no preço, a classificação dada foi «média».

No que respeita a pacotes de financiamento, a Jungheinrich assumiu a liderança, com 46% dos inquiridos a atribuírem uma classificação positiva, seguida da Linde Material Handling para leasing e aluguer.

O estudo, contudo, realça que as categorias de avaliação não têm a mesma importância para os inquiridos. Quando ponderam uma decisão a favor ou contra um produtor específico, as principais preocupações são qualidade, serviço e disponibilidade a longo prazo. «Referida por 97%, a qualidade do produto é o aspeto mais importante para quase todos os inquiridos», sublinha Anne-Sophie Russ, pesquisadora de mercado na Vogel Communication.

A segunda qualidade mais referida, com 91%, foi o tempo de resposta do serviço, seguida de disponibilidade dos produtos (90%). A menor relevância foi atribuída a prémios e testes de empilhadores: apenas 31% consideram estas questões importantes ou muito importantes.

O estudo também revelou que os websites e as revistas da indústria estão entre as fontes de informação mais populares utilizadas entre os participantes, enquanto os eventos e conversas com representantes de vendas são utilizados por 55% e 47% dos inquiridos, respetivamente, no processo de tomada de decisão.

Os stackers e os porta-paletes continuam a desempenhar o papel principal nas operações logísticas quotidianas e são utilizados por cerca de 70% dos inquiridos. O valor para os empilhadores convencionais é inferior em 10 pontos percentuais.

Em termos futuros, a utilização dos stackers e dos porta-paletes irá aumentar ainda mais, assim como os sistemas autónomos, acreditam os inquiridos, e quase 60% dos participantes pretendem melhorar a eficiência das suas frotas. «Por conseguinte, ter acesso a um configurador de produtos e serviços será de especial relevância num futuro próximo», aponta a Linde Material Handling em comunicado.