Início Notícias Têxtil

Londres na mira da ITV

Mais de 20 expositores portugueses marcam presença na feira London Textile Fair, onde durante dois dias vão apresentar as coleções para as próximas estações na expectativa de angariarem novos clientes, aumentarem as exportações e consolidarem a sua presença no mercado britânico.

Com cerca de 380 expositores e mais de 5.000 visitantes esperados nesta edição, a London Textile Fair tornou-se numa referência para a indústria têxtil internacional. Na próxima edição, que decorre a 15 e 16 de julho, o Business Design Centre volta a reunir produtores de tecidos, malhas e acessórios de 22 países, que irão revelar as coleções para o outono-inverno 2016/2017 mas também as pré-coleções para a primavera-verão 2017.

Portugal faz parte deste grupo de 22 nações, com a Associação Selectiva Moda a apoiar a presença de 18 empresas nacionais: Burel Factory, Eurobotónia, Fitecom, Gierlings Velpor, Imprimis by Gulbena, Jalima Malhas, Lemar, Luís Azevedo & Filhos, NGS Malhas, QuickCode, Riopele, Teviz by Polopique, Texser/Têxtil de Serzedelo, Tintex, TMG Textiles, TMG Knittings, Troficolor e Vilarinho. Além destas, a presença portuguesa faz-se ainda a título individual, com o website da feira a listar como expositores a Celostecelagem, a Meam by Ricardo Preto e a Vilartex.

Para Alcino Gonçalves, manager da Eurobotónia, uma empresa produtora de botões sediada em Rio Tinto, que irá mostrar a nova coleção pensada para o outono-inverno 2016/2017, a London Textile Fair é «uma das feiras com maior projeção no que se refere a novidades em acessórios para confeção», afirma no comunicado da Associação Selectiva Moda. O objetivo, por isso, passa por angariar novos clientes e aumentar as exportações. Também a Lemar, que nos últimos anos se tornou uma presença habitual na feira londrina, pretende «aumentar o número de clientes que já temos e angariar novos contactos», segundo indica a assistente de administração da empresa, Fátima Silva. A empresa, conhecida pelos seus tecidos com riscas tintas em fio, irá expor igualmente tecidos com aspetos brilhantes, vinil e estampados gráficos para a estação fria do próximo ano, assim como os destaques da pré-coleção de banho para a primavera-verão 2017.

«Para a Luís Azevedo & Filhos o mercado inglês tem um grande interesse pela diversidade de oportunidade de negócios que representa. Sendo a nossa terceira participação, as expectativas são crescentes e esperamos um aumento do número de visitantes», confessa Sílvia Azevedo, gerente da empresa especialista em malhas. Da coleção para o outono-inverno 2016/2017 da Luís Azevedo & Filhos fazem parte jacquards com relevos e estruturas muito acentuadas e a utilização de matérias-primas nobres, com coloridos que variam entre os neutros e os tons pastel, estes últimos mais direcionados para o segmento infantil.

A Imprimis by Gulbena, por seu lado, parte para a London Textile Fair com uma coleção de estampados digitais aplicados sobre fibras como liocel, modal, viscose e algodão, com o objetivo de «consolidação da nossa posição neste mercado», de acordo com a diretora comercial Raquel Pereira, uma meta que está igualmente na mente da Texser/Têxtil Serzedelo, cuja coleção, segundo o diretor de exportação José António Ferreira, terá como destaque os tecidos cardados.