Início Arquivo

Lotação esgotada

Foi com grande otimismo que Michael Jänecke, diretor da feira internacional Techtextil, apresentou aos media da Península Ibérica, numa conferência realizada em Barcelona, as novidades em agenda para a próxima edição do salão de Frankfurt consagrado aos têxteis técnicos e não-tecidos, que se realizará de 11 a 13 de junho. «2013 será um ano positivo. O feedback que temos das empresas é, em geral, de grande entusiasmo. Os negócios vão de vento em popa», afirmou. Graças à sua diversidade e valor, os têxteis técnicos figuram entre os setores mais inovadores e com maior crescimento. A sua aplicabilidade é cada vez mais extensiva a outros setores para além do vestuário, como a medicina, a proteção, o automóvel e a construção, entre outros. Para espelhar cada vez melhor esta dinâmica do mercado, a Techtextil 2013 decidiu inclusive ampliar os grupos de produto de forma a incluir os têxteis funcionais para confeção. «O número de reservas dos expositores é excelente», revelou Jänecke. Até janeiro último, 833 expositores tinham já assegurado a sua presença nesta plataforma internacional líder para têxteis técnicos, não-tecidos e têxteis para vestuário funcional. Portugal, que voltará a marca uma forte presença com um pavilhão nacional organizado pela Associação Selectiva Moda, mereceu uma particular referência elogiosa por parte do diretor da Techtextil durante a sua intervenção. «Ao longo das edições da Techtextil, Portugal tem sido um dos países com maior crescimento na nossa feira. Em 2009, marcou presença com 12 empresas, em 2011, já eram 16. Este ano, o país queria ampliar a sua presença, mas infelizmente não temos mais espaço disponível. Comparativamente com Espanha, e tendo em conta a sua dimensão, Portugal está a apostar muito mais nos têxteis técnicos e numa exposição mundial», destacou Michael Jänecke perante uma plateia maioritariamente composta por jornalistas espanhóis. De acordo com as áreas de aplicação, a Indutech (limpeza, engenharia, indústria química e elétrica) será aquela com maior número de expositores, ou seja, 421, seguindo-se a Mobiltech (automóvel, barco, avião, comboios e transportes espaciais) com 358 e a Protech (proteção) com 322 expositores. Para o corrente ano, os temas Function, Mobility, Lightweight e Sustainability foram identificados como as quatro grandes tendências globais que estão a impulsionar os têxteis técnicos. A feira de têxteis técnicos e não-tecidos voltará a estar acompanhada pela Texprocess que terá a sua segunda edição de 10 a 13 de Junho e incluirá 11 pavilhões nacionais, entre os quais Portugal, com um total de oito expositores já confirmados. «2011 foi um ano difícil porque existiram outros eventos mundiais de grande impacto, como a ITMA. Contudo, esta edição será seguramente superior tanto em expositores, mais 60% que em 2011, como em visitantes», concluiu Michael Jänecke.