Início Arquivo

Lucros da Intimate Brands caem 48%

O retalhista de lingerie Intimate Brands, detentor da famosa linha Victoria’s Secret, anunciou que os seus lucros trimestrais caíram 48%. De acordo com uma notícia avançada pela agência Reuters, o retalhista anunciou ainda que previa que os lucros do segundo trimestre fossem ligeiramente mais baixos do que os do primeiro. A queda nas vendas da marca justifica este cenário negativo. A Columbus, uma empresa sediada em Ohio que é maioritariamente pertença do retalhista Limited, que detém 84% da empresa, anunciou que a facturação relativa ao primeiro semestre deste ano foi de 35.1 milhões de dólares, cerca de 8 milhões de contos. Recorde-se que no primeiro trimestre do ano passado o grupo teve um lucro de 67.9 milhões de dólares, cerca de 15 milhões de contos. Fazendo as contas, a Columbus registou uma quebra de mais de 50% na sua facturação. Os analistas da Wall Street prevêem que a empresa que detém a cadeia de lojas de lingerie Victoria’s Secret e as lojas Bath & Body Works, atinjam lucros na ordem dos 5 a 10 cêntimos por acção, sendo que a previsão média é de 7 cêntimos. No segundo trimestre do ano passado a Intimate Brands ganhou 20 cêntimos por acção. Este ano, o retalhista espera que os ganhos caiam ligeiramente em comparação aos conseguidos no ano anterior. Nesse ano a Intimate Brands conseguiu ganhar 88 cêntimos por acção.