Início Arquivo

Luvóptica” e “Cationização do Algodão” vence “Ideias a Concurso”

Os projectos “Luvóptica” e “Cationização do Algodão” foram os vencedores “ex aequo” do “Ideias a Concurso”, iniciativa conjunta do GAPI-CITEVE (Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal) e do INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial, com objectivo de fomentar o surgimento de ideias de produtos e processos inovadores no sector têxtil e do vestuário e, simultaneamente, dinamizar as formas de proteger e valorizar tais desenvolvimentos, através do sistema nacional de propriedade industrial. O “Luvóptica”, da autoria de Catarina da Conceição Assunção Ribeiro, estudante da Universidade da Beira Interior (UBI), consiste no desenvolvimento de uma luva de protecção para profissionais que operam equipamentos industriais de corte, com capacidade de protecção passiva e activa através da interacção com o equipamento de corte. A luva utiliza uma combinação inovadora de materiais fibrosos e não-fibrosos, que visa conferir uma elevada resistência ao corte, garantindo simultaneamente propriedades de conforto e possibilidade de interacção com o equipamento de corte. Já o projecto “Cationização do Algodão”, apresentado pela equipa constituída por Alberto António Ferreira Arantes Gonçalves, Ana Maria Trigo de Abreu Negreiros Vaz e Júlia Margarida Pereira Torres Ribeiro, da empresa Domingos de Sousa e Filhos, de Guimarães, diz respeito à parametrização e optimização do processo de cationização do algodão com vista a conferir-lhe reprodutibilidade em aplicações destinadas à obtenção de motivos e desenhos, através de níveis de cationização diferenciados sobre o substrato têxtil. O anúncio público dos vencedores teve lugar durante o seminário “Inovação e Propriedade Industrial – Programas da UE de Apoio à Inovação”, organizado pelo CITEVE no passado dia 10 de Março, em Vila Nova de Famalicão, numa sessão “apadrinhada” por Carlos Tavares, Ministro da Economia. A entrega final dos prémios e diplomas a vencedores, participantes e júri, acontece hoje, nas instalações do CITEVE em Famalicão. No total, foram apresentados oito projectos ao “Ideias a Concurso”, sendo os seis restantes os seguintes: “Electroluminiscência para a Prevenção do Enjoo”, de Avelino Machado Ferreira, Tiago Bruno Miranda de Sousa e Elda Maria Rios da Fonseca Pinto Lisboa, estudantes da Universidade do Minho (UM); “Forros”, de Helena Isabel Miranda Figueiredo, Débora Cristina Martins da Fonseca e André Jorge Capitão do Vale Rosendo, equipa com o apoio da empresa MJJS – Comércio de Vestuário; “Calçado de Protecção para Pescadores”, de Sabina Ferreira Teixeira, estudante da UM; “Hybrid Walls”, de João Manuel Alves Fernandes e Ângelo César Lopes Fernandes, equipa com o apoio da empresa JFV; “Sistema de Micro-Vibração Activa para máquinas de Costura”, de Joaquim Gabriel Magalhães Mendes, estudante da UM; e “Cânhamo em Têxteis Hospitalares e Inteligentes”, de Maria José Parreira Carioca, Paula Cristina dos Santos Passos e Jorge Humberto Parreira Carioca, estudantes da UBI.