Início Arquivo

Luz ao fundo do túnel

Ainda hÁ esperança para a Dan River. Após ter solicitado a protecção ao abrigo do Capítulo 11 do Código Americano de Falências, a empresa americana revelou que conseguiu um empréstimo de 32 milhões do GMAC Commercial Finance para financiar a sua reestruturação. De acordo com os dados do processo de bancarrota, a Dan River não conseguiu atingir a sua previsão de vendas, ficando abaixo em 5,3 milhões de dólares e falhou as previsões para o seu EBIDTA em aproximadamente 4,6 milhões de dólares no primeiro trimestre de 2008. A empresa também revelou que a diminuição nos preços, solicitada pelos seus clientes retalhistas, ameaça a erosão das margens brutas, previstas em mais de 10% dos actuais 17%. Devido ao facto dos principais clientes da Dan River estarem a desenvolver os seus próprios designs, a divisão americana propôs em meados de Março à GHCL que a reestruturação de operações se focasse nos retalhistas de grandes volumes que requerem pouco design ou serviços, de acordo com os documentos judiciais. O plano iria exigir um investimento adicional de 5 a 10 milhões de dólares. Dado o actual ambiente económico, a GHCL determinou, contudo, que não estava disposto a fazer este investimento adicional na Dan River», revelam os documentos. HÁ algumas semanas atrÁs, o conglomerado industrial indiano GHCL anunciou que iria tornar a divisão de produção e sourcing de têxteis-lar numa subsidiÁria, detida na totalidade pela empresa, o mesmo acontecendo para as operações de retalho na índia e no Reino Unido. A empresa de têxteis-lar iria incluir três negócios sedeados nos EUA: Dan River, HW Baker e Best Textiles. O negócio de retalho inclui também a cadeia de 300 lojas de decoração Rosebys no Reino Unido. Em 2007, a Dan River gerou vendas de 195,292 milhões de dólares. As previsões de receitas para o período de oito semanas de 26 de Abril a 14 de Junho são de aproximadamente 12,6 milhões de dólares de acordo com os documentos judiciais. A indiana GHCL adquiriu a Dan River em Janeiro de 2006 num negócio no valor de 93 milhões de dólares (17 milhões em dinheiro mais a assunção de 76 milhões de dólares em dívidas a curto e longo prazo), que ajudou a empresa, juntamente com os empréstimos de Abelco Finance LLC, a superar o processo de protecção à luz do Capítulo 11 do código de falências americano iniciado em Março de 2004. Na altura, a empresa atribuiu responsabilidades ao fluxo de importações com o qual não foi capaz de competir, apesar de vÁrios meses de fecho de fÁbricas e redução de postos de trabalho. A situação actual da Dan River estÁ ainda a afectar a indústria têxtil paquistanesa. Um carregamento de exportadores paquistaneses com 400 contentores com produtos de têxteis-lar no valor de 30 milhões de dólares estÁ retido nos portos americanos hÁ quatro meses devido à situação da empresa. Numa conferência de imprensa na Associação de Produtores de Toalhas, em Karachi, os exportadores afectados revelaram ainda que hÁ carregamentos de 24 empresas paquistanesas retidos nos portos dos EUA. Os produtores pedem agora a intervenção do Governo para resolver o assunto através dos canais diplomÁticos.