Início Arquivo

Macef 2006: o projecto de uma nova casa

A próxima edição do Macef, Salão Internacional da Casa, será a 80ª edição da sua história, que teve início em 1964 (então com uma periodicidade anual passou, em 1972, a duas edições anuais). Terá lugar de 20 a 23 de Janeiro de 2006 e inaugurará o novo centro de exposições de Milão, com um projecto expositivo de grande envergadura , da responsabilidade do art director Giulio Cappellini, caracterizado por numerosos eventos exclusivos, que servem todo o universo da casa (na prática, no Macef expõe-se tudo o que existe entre as paredes do lar, à excepção de móveis e equipamentos).

Entre os eventos programados, podem citar-se desde já os dois pavilhões «Dettagli», para os quais serão escolhidas empresas seleccionadas por canal de distribuição (lojas especializadas e grande distribuição de alta gama), o «Negozi di Macef», representações ao vivo de locais de venda inovadores, com um original e precioso livro de suporte, com esboços de propostas de decoração do local de venda e cruzamentos de diversos de produtos sugeridos pelos peritos, o «País convidado», cenário de modos de vida opostos e complementares ao nosso. Para 2006 o país convidado do Macef será o Japão, com Toshiyuki Kita como art director. Também podemos referir o «Design Inn», projecto-concurso dedicado aos jovens estudantes de desenho industrial das mais prestigiadas universidades do mundo.

Em Janeiro de 2006, simultaneamente e em sinergia com o Macef desenrolar-se-á também o Festivity, salão das decorações de Natal, presépios, decorações para festas, jogos, brinquedos e de Carnaval. A sobreposição com o Macef será, contudo, parcial, uma vez que o Festivity terá início dois dias antes, a 18 de Janeiro, e encerrará um dia antes, a 22.

A última edição do Macef, no histórico centro de exposições, foi coroada de sucesso para os 2.516 expositores, dos quais 520 estrangeiros provenientes de 46 países, que vieram a Milão para propor, numa superfície de 112.000 metros quadrados úteis, as ideias e novidades para a casa, tendo em vista o Natal. O evento atraiu 65.918 visitantes, 9.976 dos quais estrangeiros (15,1%). Verificaram-se, em particular, bastantes novos visitantes estrangeiros, provenientes sobretudo da Europa de Leste, dos EUA, do Japão. Entre os expositores estrangeiros, o primeiro lugar coube mais uma vez à China (103), apesar dos expositores europeus e de outros países terceiros estarem a crescer, indo o primeiro lugar para a Alemanha (87), a Índia (74), a Espanha (53), a França (52), a Turquia (23), o Reino Unido e as Filipinas (20).