Início Arquivo

Maconde na China

De acordo com informações avançadas na passada semana pelo Jornal de Negócios, a Maconde deverá abrir uma base industrial na China, com o objectivo de confeccionar fatos e casacos de homem. Manuel Marques, administrador da empresa, terá avançado ao referido jornal que «em 2005, concretizaremos a terceira frente de produção com a abertura de uma fábrica na China através de uma parceria local».

 

Com quatro fábricas em Portugal (Vila do Conde, Braga, Póvoa do Varzim e Maia) e uma em Marrocos (Casablanca), esta será a terceira frente industrial do grupo, que no total emprega mais de mil pessoas.

 

Em fase de elaboração de um plano de reestruturação, que os responsáveis da empresa não querem ainda revelar, a Maconde conta ainda com várias parcerias em Marrocos, na Roménia e Bulgária.

 

Neste momento, e relativamente aos produtos chineses, a Maconde atribui a estes produtos um total de importações de 35 por cento, que se destinam essencialmente ao abastecimento da sua rede de lojas de decoração Tribo, representando um valor anual de 15 milhões de euros. Ainda sem entrar em pormenores sobre a unidade chinesa, Ricardo Tavares, administrador e accionista do grupo Maconde referiu ao Jornal de Negócios que nesta fase há apenas «convites e contactos, mas não há nenhum projecto em mãos para uma decisão imediata», acrescentando, ainda assim, que «o percurso será idêntico ao do projecto de investimento em Marrocos, onde começámos por subcontratar produção antes de avançar para qualquer tipo de decisão de produção própria».

 

Em Marrocos desde 1999, a Maconde investiu nesta unidade cerca de 750 mil euros na construção da fábrica. Entretanto, grupo decidiu este ano apostar na subcontratação também neste país.