Início Arquivo

Malden Mills poderá abrir falência

A Malden Mills Industries Inc, fabricante do vestuário Polartec e Polarfleece usado por toda a gente desde bebés aos soldados dos Estados Unidos, anunciou que poderá ser obrigada a pedir falência, enquanto a empresa de 95 anos de idade negocia um novo financiamento para pagar as suas dívidas. A empresa familiar Malden Mills está a negociar com um grupo de investidores para mais financiamentos. Segundo um porta-voz da empresa, uma outra alternativa seria procurar financiadores reconhecidos pelo tribunal, como parte integrada no Capítulo 11 do Código de Falência. «Nenhuma decisão foi ainda tomada. A decisão cabe aos banqueiros», afirmou o porta-voz. A crise chegou mais ou menos seis anos depois de quase toda a sua empresa situada em Lawrence, Massachussets ter ardido. O director geral Aaron Feuerstsein tornou-se num herói, quando decidiu reconstruir a fábrica de Lawrence, em vez de a mudar para um Estado com custos de trabalho mais baixos. Feuerstein manteve também os empregados sem trabalho com o salário completo durante a inicial paralisação. Mas a empresa estava a batalhar em duas frentes: o abrandamento geral da indústria têxtil e o custo da reconstrução da fábrica em Lawrence, localizada a cerca de 48 km a norte de Boston. Antes do fogo de 1995, as vendas da Malden Mills atingiram um pico de 400 milhões de dólares (90 milhões de contos), na sua maioria da divisão de estofamento. Responsáveis pela empresa afirmaram que durante a paralisação, esta perdeu quota de mercado fechando eventualmente a secção de estofamento. As vendas fixam-se agora em 285 milhões de dólares (64 milhões de contos) por ano. A empresa emprega cerca de 1 500 pessoas, a maioria das quais trabalha na fábrica. A Malden Mills apresenta como os seus maiores clientes, o exército americano, a Lands’Enc e a LL Bean. Em Outubro passado, assinou um contrato de três anos no valor de 17 milhões de dólares (3 milhões de contos) para vestir a Marinha com roupa Polartec, própria para condições climatéricas extremas. Nos anos 20 e 30, a Malden Knitting, a primeira Malden Mills, prosperou após ter ganho os contratos com o exército americano.