Início Notícias Retalho

Mango renasce com conceito de loja mediterrâneo

Durante os próximos meses podemos esperar uma nova imagem da retalhista espanhola nas lojas principais de algumas cidades europeias. Para este conceito, a sustentabilidade e a eficiência energética atuam como peças do puzzle, que se completa também com a mais recente coleção de denim que poupa 30 milhões de litros de água.

[©Mango]

O espírito da retalhista espanhola reflete-se agora na nova imagem de loja da Mango, que conta influências da cultura e do estilo mediterrâneo. As tonalidades quentes e a cores neutras ditam a maioria com a combinação de materiais tradicionais, artesanais, sustentáveis e naturais como a cerâmica, a madeira, o mármore e o couro.

Em prol dos objetivos da marca, a eficiência energética e a integração arquitetónica no ambiente são prioridades da Mango, que vai integrar os novos espaços com iluminação e climatização eficientes do ponto de vista da sustentabilidade. O design terá forma com materiais sustentáveis assim como as pinturas naturais, uma decisão que faz jus ao percurso ecológico da retalhista, que desenvolveu projeto de recolha de vestuário e calçado usado para que os produtos possam ser reutilizados e reciclados.

Neste novo projeto, que garante uma identidade renovada, a Mango atendeu aos pedidos da comunidade de inovação, um espaço onde os clientes podem manifestar as preferências e opiniões para que, desta forma, o conceito renovado das lojas possa espelhar o ditado «os desejos [dos consumidores] são ordens».

O espaço «funcional, relaxado e acolhedor» pretende facilitar a interação entre o cliente e a equipa da loja, enquanto disponibiliza novos serviços e funcionalidades como provadores mais amplos, caixas em todos os pisos e ainda um ponto de referência onde os colaboradores podem resolver todas as dúvidas dos clientes-

A par da inovação, a tecnologia também será uma das apostas para esta iniciativa, já que as novas lojas vão expor coleções exclusivas online, onde os consumidores terão a oportunidade de as experimentarem em loja. Para o atendimento ao cliente, este aspeto é também fundamental, uma vez que a tecnologia In Store Analytics, combinada com a tecnologia RFID, permite que os colaboradores possam ter melhor acesso a mais informações sobre os produtos, como é o caso da disponibilidade.

«A nossa indústria está em plena transformação e a Mango também. As lojas serão sempre um ponto de encontro privilegiado dos nossos clientes com a marca e, por isso, queremos oferecer-lhes experiências únicas e personalizadas, apoiadas em tecnologias e serviços omnicanais e num ambiente acolhedor», esclarece César de Vicente, diretor global de retalho da Mango.
Com uma área de 1.400 metros quadrados, a loja de Düsseldorf será o primeiro espaço a estrear o novo conceito, já no mês de março.

«Através deste novo conceito de loja, quisemos refletir a essência da marca. A cultura mediterrânea faz parte de tudo o que fazemos enquanto marca e de quem somos, e por isso queremos aproximar-nos dos nossos clientes com esta filosofia», reforça Jan Rivera, diretor criativo e de imagem.

Poupar milhões

A retalhista espanhola deu mais um passo no compromisso que assumiu para lutar por uma indústria de moda mais responsável. Por isso, com a mensagem “Menos impacto, um mundo melhor”, a Mango lançou uma coleção de denim em que o processo de acabamentos permitiu a poupança de 30 milhões de litros de água.

[©Mango]
A linha sustentável, disponível para homem, senhora e criança, possui alguns modelos desenvolvidos com tecnologias como o laser ou o ozono, de modo a conseguir soluções mais ecológicas e também mais eficientes no acabamento de cada artigo.

A coleção, que respira mar e natureza, assume-se como versátil, visto que os consumidores podem usar as peças em todas as estações.
«Graças à inovação e à adaptação de tecnologias e processos sustentáveis, estamos a criar coleções que nos ajudam a reduzir a nossa pegada. Em colaboração com as restantes equipas e os nossos fornecedores de peças e tecidos, procuramos constantemente alternativas de produção e materiais mais sustentáveis», garante Beatriz Bayo, diretora de sustentabilidade da Mango.