Início Arquivo

Máquinas para todas as cores

A determinação e comparação da cor é crucial em qualquer processo de coloração têxtil e a frequente separação global das unidades de produção da entidade responsável implica que a comunicação rápida e precisa da informação colorística é uma parte crítica do processo da cadeia de fornecimento.Embora o espectro visível (o arco-íris) apresente apenas uma extensão de 400 nanómetros, um bom espectrofotómetro pode separá-lo facilmente em divisões de 10 nm ou até 5 nm. Apesar das características e detalhes variarem, a maior parte dos spectrofotómetros de qualidade de referência disponível no mercado são relativamente similares em termos de design e de modo operatório.Estas são boas novidades para a indústria, já que significam que os resultados medidos sob um dado conjunto de condições num determinado instrumento são relativamente comparáveis com os resultados de um instrumento regulado similarmente de um outro fabricante.A maioria dos spectrofotómetros utiliza uma lâmpada xénon, usualmente filtrada para uma cor D65 e uma esfera branca para reflectir e difundir a luz. Esta iluminação intensa proporciona uma boa leitura, mesmo a partir de tons escuros de baixa reflectância.No entanto, a fiabilidade dos resultados depende da consistência da amostragem. A dimensão da área de amostragem também é crucial. Em primeiro lugar, deve ser tão extensa quanto possível para que quaisquer ligeiras variações locais não ?adulterem? a média ? e, em segundo, deve ser a mesma em todos os resultados comparados.Resultados de diferentes áreas de abertura (fenda) não são comparáveis devido às diferentes quantidades de luz reflectida que está a ser medida. A mesma amostra medida com diferentes fendas proporciona diferentes resultados.As outras chaves para a fiabilidade e reprodutibilidade são a calibração do instrumento e os modos operatórios standard. A calibração usualmente exige uma verificação de preto/branco de 8 em 8 horas e uma verificação de cor (usando telhas cerâmicas) quinzenal. Um serviço anual para controlo do instrumento em termos de normas de referência constitui também uma parte essencial do processo.Alguns fabricantes desenvolveram sistemas para assegurar que a condição do instrumento é continuamente monitorizada e os resultados ?corrigidos? para compensar alterações ou deteriorações nas lâmpadas ou em outros elementos. O NetProfiler da GretagMacbeth é uma ferramenta que reduz qualquer flutuação ou erro do espectrofotómetro num mínimo de 50%. Outros fabricantes possuem ferramentas locais, tais como o Maestro da DCI e o SPectroSynch da X-Rite, que executam um trabalho similar.Independentemente da fiabilidade do espectrofotómetro, se a amostra não é convenientemente preparada ou o instrumento não é correctamente usado, as medições ficam seriamente comprometidas. O estabelecimento e uso dos Procedimentos de Operação Standard é fundamental neste processo.Os espectrofotómetros apenas medem amostras que podem ser apresentadas numa certa forma e dimensão. Isto limita o seu uso a áreas de amostra relativamente grandes e substratos monocromáticos.Muitas aplicações têxteis ? estampados, tecidos coloridos, fios mescla ou misturas de fibras, assim como bordados, decorações, etc. ? têm múltiplas áreas coloridas com grande proximidade e numa extensão restrita. A medição dessas cores implica o uso de câmaras digitais para gravar imagens do desenho completo ou do produto e para processar ou tratar essas imagens pixel por pixel. Actualmente, existem dois sistemas comerciais que abordam a questão de forma distinta: o ColorAlXperts e o DigiEye. O primeiro utiliza um sistema de imagens ópticas multiespectral para construir uma curva espectral ao longo do espectro visível para cada píxel. Quanto ao segundo, usa um software para criar curvas espectrais sintéticas para pixels e áreas sólidas, ou pode usar dados espectrais reais ou importados de um espectrofotómetro associado para colorir as imagens no ecrã.Qualquer um dos sistemas pode produzir dados espectrais, similares ao do espectrofotómetro tradicional, que podem até ser exportados e utilizados por sistemas de gestão de cor tradicionais para criar e comparar a cor na produção. Neste momento, a dimensão, complexidade e custo destes sistemas fazem com que a sua aplicação seja realmente indicada para áreas onde os espectrofotómetros tradicionais não possam ser usados ou onde desenhos ou objectos multicolores necessitem ser visualizados no ecrã ou avaliados como um todo.No entanto, a vantagem de ser capaz de medir e observar o efeito da cor no vestuário aumentará a sua atractividade para muitos utilizadores. A longo prazo espera-se que esta tecnologia se expande e prove ser uma ferramenta complementar, ou até de substituição, dos espectrofotómetros usados usualmente para a gestão da cor.