Início Destaques

Máquinas transformam negócio

As mais recentes soluções da Digidelta, Lectra, Stäubli, Gerber Technology, Itema, Mind e Tajiservi podem ajudar as empresas da indústria têxtil e vestuário a avançarem no compromisso da indústria 4.0, customização e até sustentabilidade, e a serem mais competitivas no futuro.

A Digidelta indica que «o segmento têxtil teve grande destaque em 2020» e «a “nova realidade” impulsionou a criatividade e adaptou a impressão aos novos desafios. A impressão direta ou através de sublimação têxtil, alimentada pela procura por máquinas que fornecessem respostas eficientes e rápidas, cresceu exponencialmente devido à necessidade de utilização de máscaras». No suplemento Máquinas de Futuro, a empresa destaca as soluções Mimaki, que «desenvolve respostas cada vez mais eficientes e acessíveis para marcar tendências e adaptar-se às necessidades», assim como os benefícios dos consumíveis decal, juntamente com as vantagens do PrintPlan e do Digirent Finance, «duas soluções financeiras que possibilitam às empresas darem continuidade à sua atividade e inovar quando querem».

A Lectra, por seu lado, enfatiza a solução Fashion On Demand que «automatiza a cadeia de fornecimento, oferecendo velocidade e agilidade para produzir vestuário personalizado», sublinhando que se trata da «primeira solução completa de sempre dedicada à personalização da moda».

O grupo Stäubli, especialista em soluções de mecatrónica, coloca o foco na elevada qualidade com eficiência, nomeadamente dos seus teares para «a produção de tecidos lisos, desde jeans até debuxados, para esplêndidos tecidos Jacquard, tecidos lisos de felpo e tecidos técnicos», assim como dos sistemas de preparação de tecelagem, como a máquina de atar Tiepro. «Num mundo sempre em movimento com prazos cada vez mais curtos, é importante poder contar com equipamentos que nos permitam ser o mais reativos e flexíveis possível», resume a empresa.

E a Gerber Technology apresenta a «indústria do futuro» para transformar digitalmente o negócio, da criação à produção. «Com um poderoso ecossistema de software e soluções de hardware, empresas de todas as dimensões são capazes de produzir mais rapidamente, de forma mais eficiente e sustentável como nunca antes. Utilizando a tecnologia mais avançada, conecte a sua cadeia de fornecimento, desde a encomenda até à produção, para um processo verdadeiramente integrado», explica.

Já a Itema garante que «fazemos o impossível para que possa criar o inimaginável», com destaque para o Itema R9500terry, um tear de pinças para felpos. «Com a inovação como um estado de espírito, trabalhamos incansavelmente para fornecer os nossos clientes com a tecnologia mais avançada de tecelagem futurista do mercado para atender e superar as expectativas dos tecelões», salienta.

No caso da Mind, a automatização dos processos de corte é o foco principal, nomeadamente com os softwares MindCUT for Pattern Matching, para materiais com padrões, e Printed CUT, que permite o corte em contínuo de materiais impressos. «A vasta gama de configurações destas máquinas, quando conjugadas com as opções certas de software, permitem cobrir as necessidades de todas as empresas do sector têxtil», assegura a empresa, que vai organizar um Open Day a 22 de abril para mostrar estas e outras soluções.

A máquina de bordar com inteligência artificial da série TMEZ-KC da Tajima é uma das novidades que a Tajiservi está a comercializar em Portugal e traz diversas vantagens, nomeadamente menor tempo de preparação, menos produtos com defeito e menor desperdício, utilização fácil por parte dos operadores e um acabamento «excelente», com todos os tipos de linha. «O i-TM (a tecnologia de inteligência artificial da Tajima) habilita a que a máquina faça automaticamente o acabamento do bordado, o que torna a TMEZ-KC no equipamento certo para responder ao problema da falta de mão de obra na indústria têxtil, permitindo uma eficiência muito maior por operário, e com muito menos esforço», conclui.

Conheça em mais pormenor estas e outras soluções no suplemento Máquinas de Futuro, publicado na edição de fevereiro de 2021 do Jornal Têxtil.