Início Notícias Marcas

Maria Maleta à prova de água

A marca de malas acaba de lança uma linha de mochilas impermeáveis depois de ter percebido que existia uma lacuna na sua oferta que fosse adequada aos dias de chuva. Para breve estão ainda previstos novos lançamentos em colaboração com a ilustradora e designer Elleonor.

[©Maria Maleta]

A Maria Maleta esperou pelos primeiros pingos de chuva para fazer o lançamento desta nova linha, sobretudo direcionada para um dos principais mercados da marca, que é o norte da Europa. «Os nossos clientes, principalmente dos Países Baixos e da Alemanha, têm vindo a perguntar se temos alguma capa/proteção ou alguma forma de impermeabilizar as mochilas que já adquiriram. Referem que gostam imenso do produto, mas que o facto de se deslocarem de bicicleta e do tempo ser mais chuvoso, não utilizam o produto com a frequência que queriam», explica Daniela Marques, cofundadora da marca.

[©Maria Maleta]
Com esta necessidade identificada, a Maria Maleta encontrou finalmente uma solução para fazer face à mesma. «A marca tem como política utilizar apenas fornecedores membros do Leather Working Group [entidade que aplica um protocolo de avaliação e controlo ambiental dos recursos utilizados pelos fabricantes de peles, promovendo assim práticas ambientais sustentáveis apropriadas ao sector]. Neste caso selecionámos um fornecedor português que nos dá total confiança. O processo é realizado em Itália e, após a curtimenta da pele, esta leva um acabamento final em cera que lhe confere um aspeto opaco, mais rígido e resistente à água», revela ao Portugal Têxtil.

Com um design minimalista e detalhes-chave que caracterizam a marca, sempre com uma visão de funcionalidade e de estética presente, a Maria Maleta acrescentou, à sua oferta, quatro modelos totalmente impermeáveis. Uma nova mochila para portátil com três variações de cor disponíveis – cinzento, preto e vermelho-escuro – e a sua versão da Everyday Back Pack, o bestseller mais icónico da marca, fabricada com a nova matéria-prima repelente.

Online é a grande montra

A insígnia tem vindo a apostar sobretudo no digital, «porque entende que precisa de mais tempo do consumidor para contar a sua história, para que o cliente entenda que mais do que cumprir a função de armazenamento, a mala ou mochila Maria Maleta tem um significado diferenciador. Não só pelo seu design único, como pela sua história, irreverência, diversão e por se guiar pelas linhas da sustentabilidade», justifica Daniela Marques.

[©Maria Maleta]
Após o Brexit, a marca sentiu uma grande quebra nas vendas, pois 70% do seu negócio provinha do Reino Unido. «A pandemia também tornou tudo um pouco estranho e estamos agora a recuperar. Estamos a investir nos nossos fiéis e queridos clientes portugueses, que foram de uma grande ajuda na altura crítica da pandemia, e nos países onde temos um histórico mais consolidado tanto a nível de vendas, de antiguidade, como de imagem, que é o norte da Europa, nomeadamente Alemanha, Países Baixos e Irlanda», revela.

Para maio estão previstos novos lançamentos, em colaboração com Elleonor. ilustradora e designer do Porto, que «se transformam em autênticas peças de arte» e ainda uma nova mala, estilo tote bag, «mais básica, simplista e acessível, porque acreditamos que o consumidor também procura algo fácil, rápido e muito prático», adianta a cofundadora da Maria Maleta.

Para além do canal online, os artigos da marca podem ainda ser encontrados nas lojas The Feeting Room em Lisboa e Porto.