Início Arquivo

Marketing salva Barbie?

«Fazer com que a Barbie retome as suas raízes» parece ser o objectivo principal da Mattel, que pretende que a boneca recupere o seu estatuto de ícone de moda, sobretudo entre as pré-adolescentes que estão a preteri-la face a escolhas mais avançadas, como por exemplo, os jogos de computador. Para tal, a empresa tem vindo a apostar forte nas comemorações referentes ao 50º aniversário da Barbie, que terão o seu expoente máximo no dia 9 de Março. Entre as iniciativas lançadas, encontra-se a publicação de um livro intitulado “Barbie: 50th Anniversary”, da editora norte-americana Assouline. Este retrata a biografia da boneca, através de 69 ilustrações e textos da escritora Yona Zeldis McDonough – especialista em livros infantis sobre a vida de personagens históricos. Nas imagens da publicação de aniversário, a Barbie aparece vestida por conceituadas marcas de luxo como Dior, Donna Karan, Givenchy, Versace e Zac Posen. De igual forma, o designer de calçado Christian Louboutin criou um modelo exclusivo para a boneca. O artigo será lançado em Fevereiro, mais especificamente na próxima edição da Semana de Moda de Nova Iorque, aquando da apresentação das colecções para o Outono/Inverno 2009/10, e contará inclusive com um desfile especial em homenagem à aniversariante. Há décadas que a Barbie é uma âncora para os negócios da Mattel, e as vendas de todo tipo de produtos vinculados à marca, desde DVDs até vestuário, renderam 1,5 mil milhões de dólares só em 2007, ou seja, um quinto das vendas totais da empresa. Mas as vendas da boneca mais famosa do mundo parecem ter entrado em queda livre nos últimos cinco anos. «Pode dizer-se que, em parte, perdemos o nosso rumo», afirma Richard Dickson, o novo director-geral da marca, acrescentando ainda que «o império da Barbie começou a perder o foco nos últimos 10 anos, quando a Mattel colocou a sua marca em todo tipo de artigos, desde desenhos animados até tacos de golfe, e os resultados começaram a ser inconsistentes». Actualmente, são vendidas três Barbies por segundo em todo o mundo. Há 50 anos, quando foi lançado o primeiro exemplar, na Feira de Brinquedos de Nova Iorque, o sucesso foi imediato e instantaneamente foram vendidas 340 mil bonecas. Um sucesso que pretende ser reconquistado nesta nova fase da vida da boneca mais célebre do mundo.