Início Notícias Retalho

Massenet no clube Farfetch

Praticamente um ano e meio depois de ter deixado a Net-a-Porter e de alguns rumores no final de 2016, Natalie Massenet confirmou esta terça-feira, 28 de fevereiro, a sua chegada à equipa da Farfetch, startup fundada pelo empresário português José Neves.

Natalie Massenet, presidente do British Fashion Council e fundadora da consultora Imaginary Ventures, recorreu à rede social Instagram para confirmar o novo papel no universo do comércio eletrónico. Na sua conta oficial, Massenet anunciou que iria assumir, imediatamente, a posição de co-chairman não executivo da plataforma de comércio eletrónico. A notícia surge quase um ano e meio depois da saída inusitada de Massenet da Net-a-Porter – a retalhista por si fundada em 2000 – aquando da fusão desta com a rival italiana Yoox.

Na sua nova posição, Natalie Massenet ajudará a Farfetch a desenvolver a marca, ainda uma fraqueza da startup de José Neves e uma das áreas em que a Net-a-Porter soma pontos.

«Estou honrada e empolgada em apoiar o José Neves e a equipa da Farfetch, que continuam a construir uma visão única do futuro da moda e da tecnologia», afirma Massenet em comunicado divulgado pelo portal da especialidade The Business of Fashion. «O que a Farfetch fez para reescrever o livro de regras sobre como a tecnologia pode trabalhar ao lado do retalho físico para elevar a experiência do cliente destaca-se na indústria. Quando o José Neves me pediu para subir a bordo foi uma oportunidade que não poderia recusar», continua, adjetivando o empresário português de «verdadeiro inovador».

A nomeação de Massenet chega numa altura crítica para a Farfetch, que está a preparar-se para entrar em bolsa (ver Farfetch: entrada em bolsa no horizonte). A retalhista online tem vindo a fechar várias contratações nos últimos meses, tendo nomeado a ex-Net-a-Porter Stephanie Phair para o recém-criado papel de responsável de estratégia, em novembro, e Jeffery Fowler como presidente da Farfetch para a América do Norte, em setembro.

«Desde que a Net-A-Porter arrancou, tenho sido um grande admirador de Natalie Massenet, ela é a pioneira incontestável, pavimentando o caminho para todos nós, o que demonstra não só que o luxo pode ser vendido online, mas também que a Internet pode ser a principal via de os consumidores se envolverem com as marcas globalmente», destaca José Neves em comunicado.

Fundada em 2008 pelo empresário português, a Farfetch coloca os consumidores em contacto com 1.500 designers à volta do globo e agrega hoje mais de 500 boutiques de luxo, incluindo a L’Eclaireur em Paris, a Maxfield em Los Angeles e a Fivestory em Nova Iorque.

Neves fundou a primeira empresa de software quando tinha 19 anos, enquanto estudava economia na Universidade do Porto e hoje gere um negócio que já acumulou investimentos na ordem dos 305 milhões de dólares (aproximadamente 288 milhões de dólares), estando atualmente avaliado em cerca de 1,5 mil milhões de dólares.