Início Notícias Marcas

Maxi Leaf coloca sleepwear na moda

A marca de vestuário foi criada com o intuito de suprir a falta, no mercado, de artigos com conforto e qualidade nas linhas de sleepwear e homewear. A Maxi Leaf, detida pela empresa têxtil Maxigrau, assume-se como slow fashion, tendo como influência a natureza e o respeito pela sustentabilidade.

[©Maxi Leaf]

A criação de uma marca própria era um desejo antigo da Maxigrau, que saiu da gaveta no confinamento de março de 2020. «Aliado ao facto de sermos produtores de vestuário e controlarmos todo o processo produtivo, decidimos criar a Maxi Leaf, exclusivamente feita por nós, onde transpomos todo o know-how adquirido ao longo de décadas», revela Isabel Freitas, gestora de e-commerce.

Assumindo-se como uma marca de slow fashion, os artigos da Maxi Leaf são 100% produzidos com materiais sustentáveis, privilegiando «malhas e tecidos de fibras naturais e orgânicas com elevada durabilidade» e «oferecendo, ao cliente, modelos intemporais e versáteis, que podem ser usados tanto dentro como fora de casa», explica ao Portugal Têxtil.

As quantidades produzidas são também pequenas e controladas, «elegendo-se a qualidade em detrimento da quantidade, para que o cliente possa entender a história de cada peça e apreciar cada detalhe, sabendo que a mesma foi feita de forma sustentável e preocupada com a ética ambiental», destaca.

Foco na sustentabilidade

[©Maxi Leaf]
Todas as peças da Maxi Leaf estão em concordância com os valores que a marca defende, desde o processo de fabrico ao embalamento. A própria etiqueta da marca tem uma particularidade, uma vez que é feita com papel reciclável e sementes de salsa, que podem ser plantadas. Além de vender peças de roupa, a marca quer influir na construção de um mundo melhor, mais justo e mais sustentável.

Tendo como influência a natureza e o respeito pela sustentabilidade, todas as peças são inspiradas em nomes de frutos, flores e árvores e direcionadas «para as famílias com filhos, pois temos linhas que abrangem todas as faixas etárias», afirma a gestora de e-commerce.

Ordem para internacionalizar

Com duas linhas de conforto, uma direcionada ao sleepwear e outra ao homewear/outwear para homem, senhora e criança, a Maxi Leaf está, neste momento, apenas disponível no canal online, «porém estão previstas presenças em feiras internacionais, no próximo ano, para dar início à internacionalização da marca, bem como o início do canal B2B para podermos avançar para a revenda», adianta Isabel Freitas.

A Maxi Leaf está ainda a investir em campanhas de divulgação através dos meios de comunicação nacionais para dar a conhecer a marca ao publico português. De igual forma, está a participar no certame BrandUP, organizado pelo Portugal Fashion e aberto ao público, que decorre até 16 de outubro na Alfândega do Porto.

[©Maxi Leaf]