Início Notícias Têxtil

Mentes brilhantes

O carácter inovador, a aplicabilidade industrial, a aproximação ao mercado e uma equipa multidisciplinar altamente qualificada tornaram o CeNTI incontornável nas apostas de I&D de várias empresas da indústria têxtil e vestuário, como a Tintex ou a Riopele, mas também de outros sectores, da cosmética aos moldes.

Na edição de outubro do Jornal Têxtil, o CeNTI é o grande protagonista. Depois de 11 anos de atividade, o centro de nanotecnologia e materiais técnicos, funcionais e inteligentes tornou-se parceiro de I&D por excelência para muitas empresas da indústria têxtil e vestuário e está na origem de grandes projetos, que já valeram 67 pedidos de patente. Conheça em mais profundidade o trabalho realizado pelo CeNTI e pela sua equipa de quase 70 pessoas, nomeadamente os projetos iTechInovcar, Skhincaps, Nanosmart, iParasol, Picasso e 1D-Neon.

Não perca ainda a entrevista a Braz Costa, onde o CEO do CeNTI faz o balanço da última década e antecipa algumas novidades que irão promover o crescimento da instituição nos próximos tempos.

A crescer está também a participação portuguesa na Première Vision Paris, como ficou demonstrado na última edição, onde o trabalho e as coleções nacionais receberam rasgados elogios. Da nomeação da A. Sampaio e da Riopele para os PV Awards, à coleção criativa da Somelos Tecidos, passando pela duplicação em número de empresas nacionais na PV Yarns – com a estreia da JF Almeida, da Lipaco e da SMBM – e na Knitwear Solutions, onde se estreou a Elmate, e pela forte presença na PV Manufacturing, onde destacaram nomes como Calvelex, Goucam, Raith, Squarcione, António Manuel de Sousa, J. Caetano ou ainda a Custoitex, todos com muitos e bons argumentos a favor do “made in Portugal”.

Empenhadas em levar o know-how nacional ao resto do mundo estão igualmente a Teamstone, a Consifex, a Newplaids, a JPS Home & Textile e a Olmac, esta última com um portefólio cada vez mais diversificado de vestuário técnico, para áreas como os desportos de inverno, vestuário de trabalho e equipamentos para bombeiros, entre outras.

Fazemos também o balanço da última edição da Intertextile Shanghai Home Textiles, que abriu as portas da Ásia às portuguesas Blank Home (a marca da Mundotêxtil), à Lasa, à Teceland e à Tela’s Design, e da Momad Metrópolis, que garantiu novos contactos para as marcas lusas Lion of Porches e Averse (da GBTX), assim como a antevisão do que poderá encontrar na Maroc in Mode, uma feira imperdível para a Cotex.

Acompanhe o “sobe e desce” dos mercados, das exportações e das matérias-primas nas nossas páginas de conjuntura e espreite as soluções apresentadas pela Infos, Heliotextil e Gateway no suplemento Moda Segura.

Tudo isto condensado nas páginas da edição de outubro do Jornal Têxtil. Se ainda não é assinante, não perca mais tempo e faça já a sua subscrição (aqui) para receber mensalmente o seu exemplar, com as notícias que realmente interessam ao seu negócio.