Início Destaques

Messe Frankfurt cancela feiras

A Ambiente, a Christmasworld, a Paperworld e a Creativeworld foram canceladas devido ao agravamento da situação pandémica, que está a levar a novas restrições nas viagens. A organização irá, contudo, manter a feira regional Nordstil e está a dinamizar o marketplace digital Nextrade.

Ambiente 2020 [©Messe Frankfurt/Jean Luc Valentin]

A disseminação da variante Omicron na Europa, em geral, e na Alemanha, em particular, levou à decisão por parte da Messe Frankfurt de cancelar as quatro feiras, agendadas para o final de janeiro e meados de fevereiro.

«Esta decisão foi tudo menos fácil para nós. Contudo, em concordância com grande parte das indústrias representadas nestas feiras, é nossa responsabilidade dar este passo difícil», justifica Detlef Braun, administrador da Messe Frankfurt. «Os últimos meses têm sido caracterizados por otimismo, energia e ideias para dar à Christmasworld, à Paperworld, à Creativeworld e à Ambiente um novo começo bem sucedido depois da pausa forçada em 2021», explica o administrador, que agradece «a todos os nossos parceiros do sector de bens de consumo, sejam expositores, visitantes, associações ou comunicação social, que trabalharam connosco nas feiras até ao fim e, tal como nós, colocam todo o seu empenho, energia e paixão a organizá-las».

A explosão de casos positivos de covid-19 em todo o mundo levou os governos e entidades de saúde a tomarem decisões que afetam a organização dos eventos, que têm uma forte componente internacional – na edição de 2020 da Ambiente, que foi já afetada pelo covid-19, a feira dedicada aos artigos para a casa, da cozinha ao quarto, passando pela decoração de interiores, acessórios de moda e brindes, acolheu 4.635 expositores de 93 países e cerca de 108 mil visitantes de quase 160 países. O facto da Alemanha ter sido classificada como uma área de elevado risco, levando a restrições de viagens para cidadãos provenientes de países como a Índia, Japão e EUA, e o apelo por parte das entidades alemãs para a redução dos contactos e cancelamento de grandes eventos pesou na decisão, assim como a própria vontade dos expositores e visitantes, preocupados com a saúde dos seus funcionários e com menos apetência para fazer viagens, refere o comunicado da Messe Frankfurt.

Detlef Braun [©Messe Frankfurt/Pietro Sutera]
A organização decidiu ainda não adiar os eventos devido aos timings habituais destas indústrias. «Uma vez que os ciclos de encomendas da indústria internacional de bens de consumo, apoiadas em tendências, exigem um evento anual no início do ano, uma mudança para o segundo semestre não responderia às necessidades das empresas expositoras e visitantes», acredita Detlef Braun.

Reforço do digital

A Messe Frankfurt está, todavia, a dinamizar a plataforma online Nextrade, criada em 2019. «Um segundo ano sem formatos apropriados de encomendas, inspiração e networking coloca desafios consideráveis, e em alguns casos ameaçadores para a própria existência, aos retalhistas de todo o mundo. Com as nossas ofertas digitais, estamos especificamente a apoiar os nossos parceiros na indústria e no comércio nesta situação volátil», sustenta o administrador da Messe Frankfurt, sublinhando, no entanto, que «continuamos a colocar toda a nossa energia e otimismo em feiras seguras e promissoras, porque não há substituto para os encontros presenciais».

[©Messe Frankfurt/Pietro Sutera]
A organização irá anunciar o plano das feiras de bens de consumo para 2023 no início do próximo mês de fevereiro. Até lá, deverá organizar a feira de bens de consumo Nordstil, que se mantém agendada para 15 a 17 de janeiro, em Hamburgo, uma vez que tem uma orientação mais regional.

O universo da casa deverá regressar no verão, para uma edição “especial” da Heimtextil, que se realizará, de 21 a 24 de junho, em paralelo com a Techtextil e a Texprocess, depois de ter sido adiada ainda em 2020.