Início Arquivo

Metas para 2009

A indústria têxtil e de vestuÁrio do Vietname vai tentar cumprir o objectivo de atingir um volume de exportações na ordem dos 11,5 mil milhões de dólares em 2009, tornando-se, assim, líder dos exportadores locais. Um plano apoiado pelo Ministro da Indústria e do Comércio, Bui Xuan Khu, como afirmou numa reunião de trabalho com os líderes da indústria no passado mês de Agosto. Para atingir este objectivo, o Ministro realçou a necessidade de projectos inovadores, prevendo ainda que o aumento, no futuro, dos preços dos produtos têxteis e de vestuÁrio serão uma vantagem para a indústria alcançar as metas a que se propôs. O Grupo Vietnamita de Têxtil e VestuÁrio (Vinatex) antecipa igualmente um aumento considerÁvel das exportações do Vietname para o Japão, jÁ que os dois países irão assinar um acordo de comércio bilateral no final do mês de Setembro que entrarÁ em vigor em 2009. Sob este acordo, o Japão irÁ eliminar as suas taxas de importação, actualmente no valor de 10%, para têxteis e vestuÁrio vietnamitas que usem materiais de origem vietnamita ou da zona ASEAN. Além deste acordo, o facto do Departamento do Comércio dos EUA ter confirmado, após as suas investigações em Outubro de 2007 e Junho de 2008, não haver qualquer prova de dumping de vestuÁrio por parte do Vietname é também um sinal positivo. O Ministro da Indústria e do Comércio, contudo, avisou os empresÁrios para manterem uma vigilância apertada das suas exportações para o mercado americano, aconselhando-os a diversificar os seus mercados externos ao mesmo tempo que mantêm os mercados tradicionais. De acordo com os especialistas, o objectivo da indústria de atingir os 9,5 mil milhões de dólares em volume de exportação para este ano é possível. Os números dos primeiros oito meses apontam para os 6,04 mil milhões de dólares em exportações, mais 20% em termos anuais, mantendo o têxtil e o vestuÁrio na segunda posição das exportações vietnamitas, logo atrÁs do crude. Durante esse período, o sector registou um aumento no volume de exportações em quase todos os seus principais mercados, sobretudo na República da Coreia, na Turquia, na Ucrânia, no Brasil e na Argentina. O mercado americano, apesar de um ligeiro decréscimo, foi ainda o maior importador, contribuindo com 57% do valor das exportações vietnamitas, seguidos da UE, com 18%, e do Japão, com 9%. Para o Ministério da Indústria e do Comércio, o segredo é simples: os exportadores vietnamitas receberam mais encomendas este ano graças à qualidade dos produtos e às entregas dentro do prazo.