Início Arquivo

Metro acelera Rfid

O programa "Tag It Easy!" faz parte da iniciativa do grupo Metro para melhorar os processos logísticos com os fornecedores asiáticos, Advanced Logistics Asia (ALA), usando a tecnologia RFID para localizar a mercadoria através da cadeia de abastecimento. O retalhista alemão desenvolveu o programa "Tag It Easy!" com a Checkpoint, um parceiro estratégico da iniciativa loja do Futuro do grupo Metro, para assistir fornecedores no uso de RFID, nas suas operações. Como fornecedora em exclusivo de soluções, a Checkpoint continua a fornecer etiquetas RFID pré-impressas e serviços a fornecedores na região. Devido ao uso de RFID, que proporciona a visibilidade da mercadoria em tempo real, o grupo Metro tem vindo a aumentar a eficiência da sua cadeia de abastecimento, com o objectivo de melhorar a experiência de compra dos clientes. Os fornecedores beneficiam com a eliminação da contagem e da verificação manual das encomendas a exportar, informação de prova-de-entrega e dados de remessa mais precisos, para além de se posicionarem como um parceiro de negócios fiável no competitivo mercado de bens de consumo. «Desde o início do programa, o processamento da chegada de artigos aos armazéns e lojas foi acelerado consideravelmente e os rácios de leitura usando etiquetas UHF EPC Gen 2 têm sido altamente satisfatórios», revela Gerd Wolfram, director de Sistemas de Informação do grupo Metro. «As tão demoradas contagens manuais já não são necessárias e isso significa que os bens chegam às lojas mais fácil e rapidamente. O nosso objectivo final é optimizar tanto a eficiência como a efectividade da gestão da cadeia de abastecimento. A chave para conseguir isto reside em maximizar a transparência no fluxo de produtos e informação ao longo da cadeia de abastecimento. Este projecto tem a capacidade de conseguir essa transparência», acrescenta. «Estou impressionado com a forma como o grupo Metro continua a demonstrar a liderança de mercado no uso de tecnologia RFID na sua cadeia de abastecimento», afirma, por seu lado, Rob van der Merwe, presidente da Checkpoint Systems. Com a terceira fase do projecto, o grupo Metro assiste à visibilidade “end-to-end” para um volume acrescido de produtos, que é a base para a optimização da cadeia de abastecimento. O projecto “Tag It Easy!" proporciona uma infra-estrutura escalável suportando o rastreio de grandes volumes de remessas de diferentes variedades. «A nossa parceria com a Checkpoint é um passo significativo para introduzir a RFID na nossa cadeia de abastecimento. O apoio local e treino que a Checkpoint providencia aos fornecedores asiáticos equiparam-se aos serviços Check-Net da empresa, que inclui impressora de etiquetas e codificação local. Tratam-se de activadores-chave que ajudam a acelerar a adopção de novas tecnologias da cadeia de abastecimento na região APAC. Com esta abordagem, os fornecedores asiáticos não têm de se preocupar com a tecnologia ou em fazer investimentos avultados. Para além disso, o uso de normas globais, como o EPC global Gen 2, foram a base da adopção global e com custos controlados da tecnologia RFID», conclui Gerd Wolfram. As etiquetas RFID fornecidas pela Checkpoint armazenam o Serial Shipping Container Code (SSCC), que é lido em diversos momentos da cadeia de abastecimento entre cada região asiática e a Alemanha. O grupo Metro recebe assim uma notificação electrónica com os detalhes dos conteúdos de cada remessa (EDI) e os fornecedores recebem automaticamente uma notificação com a prova de entrega. Por sua vez, os fornecedores ordenam as etiquetas RFID através do portal de fornecedores globais da Metro Link.