Início Arquivo

México investiga Zara por fuga a taxas aduaneiras

As marcas do grupo Inditex, Zara e Bershka, estão sob investigação do Governo mexicano, por importar mercadoria sem o pagamento devido das tarifas legais. Segundo o jornal espanhol Cinco Dias, as autoridades mexicanas anunciaram que estas lojas da Inditex, não poderão utilizar as tarifas preferenciais que foram estabelecidas no tratado de comércio livre que liga o México à União Europeia. As investigações prendem-se com a possibilidade de alguns artigos serem fabricados na Ásia e depois introduzidos no mercado mexicano com etiquetas de fabrico em Espanha, beneficiando assim, de impostos mais favoráveis. Durante a investigação, a Inditex deverá assegurar a diferença de cinco por cento de taxa que se aplica aos produtos confeccionados na Europa e 35 por cento às mercadorias que se confeccionam noutros países, com excepção da China, a que se aplicam taxas alfandegárias superiores a 300 por cento. Ao jornal Cinco Días, o Presidente da Câmara Mexicana do Vestuário refere que «a roupa etiquetada é proveniente de Espanha, no entanto supomos que ela seja fabricada na China». Entretanto, o mesmo jornal acrescenta que o grupo espanhol rejeita as acusações, tendo declarado que irá colaborar com as investigações.