Início Arquivo

México trava China na OMC

O México surgiu como principal obstáculo à entrada da China para a Organização Mundial do Comércio (OMC), organismo que regula o comércio internacional. Este país sul americano é o único pertencente à OMC que ainda não chegou a acordo bilateral com a China, podendo estar atrasar a entrada dos países asiáticos para a organização. Os analistas ficaram surpreendidos com a posição rígida assumida pelo México. Tom Byrne, um analista que estuda questões relacionadas com a China e a Ásia Oriental, no Moddy’s Investors Service, declarou que «de facto isto tem-se arrastado bem mais do que imaginei ser possível. Desde o momento em que a China conseguiu um acordo bilateral com os EUA pensei que seria um processo mais fácil». A China e o México discordam fortemente sobre as taxas aplicadas em certos produtos chineses tais como o vestuário e o calçado. O governo mexicano pretende prolongá-las por 8 anos, a China diz-se ter sugerido três. Os produtores mexicanos dizem não poder competir com os salários baixos e com a falta de regulamentações ambientais e sociais de que os produtores chineses desfrutam. Aqueles querem manter as taxas alfandegárias, algumas representando mais de 1.000%, para poderem ter tempo de se tornarem mais competitivos.