Início Notícias Calçado

Micam no mundo das maravilhas

Na 89ª edição de uma das maiores feiras internacionais de calçado, os pés deixaram de estar bem assentes na terra para saltar para o mundo do imaginário. A Micam lança, pela primeira vez, um conceito de universo fantástico que deverá acompanhar as próximas edições, estreando-se com o tema de “Alice no País das Maravilhas”.

Os contos de fadas da Micam (denominados “#micamtales”) são os novos protagonistas da feira internacional de calçado. Numa ode à «criatividade, sonhos e genialidade», segundo o respetivo comunicado, a agência de consultoria MM Company, a par da Laureri Associates, selecionaram o conceito do universo imaginário que deverá acompanhar as próximas edições. «Os #micamtales visam retratar o mundo fantástico da criatividade, através de uma coleção de contos de fadas “para vestir”, representados de forma contemporânea», explica a feira no mesmo comunicado.

De modo a garantir que o conceito é claramente percecionado, cada ano terá direito a um conto de fadas diferente, dividido em duas partes distintas: uma em fevereiro (para a edição de outono-inverno) e outra em setembro (na estação da primavera-verão). A primeira história de encantar estreia-se em 2020 e retratará a Micam no País das Maravilhas, «uma transposição surreal do conto de fadas icónico com base nas imagens da autoria do fotógrafo Fabrizio Scarpa e dirigido por Daniele Scarpa», refere o comunicado.

Mediante a contribuição da ITA (Agência Italiana de Comércio, traduzido da sigla original) e do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Itália (MAECI, na sigla original), esta fantasia materializar-se-á através de volumes, perspetivas e designs completamente distorcidos, criados com objetivas grande-angulares, peças de vestuário e acessórios excêntricos para a campanha e detalhes icónicos retirados das imagens de “Alice no País das Maravilhas”, como os famosos biscoitos “Eat me”, as garrafas “Drink me” os doces e jogos de cartas, que proporcionarão aos visitantes uma experiência real de fantasia.

Atenta às mais recentes inovações do mercado e no sentido de promover a criatividade, a Micam optou por recorrer às criações de um número selecionado de jovens designers para destacar na sua campanha. Nesta edição, as estrelas da “Micam no País das Maravilhas” serão as peças de vestuário da autoria de Gianluca Alibrando, o calçado produzido por Les Petits Joueurs e as bolsas desenhadas por Benedetta Bruzziches.

Desporto em destaque

Esta é mais uma das novidades anunciadas para este ano. Em dezembro, durante a reunião aberta de apresentação da próxima edição, na sede da APICCAPS – Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos, Paolo Borghini, diretor da feira, tinha já apresentado o Micam X, um centro de debate localizado no “coração da feira”, no hall 1, onde serão discutidas as tendências previstas para a próxima estação, com o apoio do gabinete de tendências WSGN, assim como a sustentabilidade e o futuro da inovação e do retalho.

Paolo Borghini

Além desta estreia, o certame vai repetir alguns destaques de edições anteriores, como é o caso do projeto Players District. Pela primeira vez, no ano passado, a Micam apresentou um espaço exclusivo dedicado ao mundo do desporto outdoor, que reflete a grande tendência de mercado no sentido da expansão significativa deste segmento.

De facto, nos primeiros nove meses de 2019, as famílias italianas gastaram mais 3,4% neste tipo de calçado, comparativamente ao período homólogo anterior, o que significa um total de 750 milhões de euros em volume de faturação e 15,4 milhões de pares vendidos. Deste modo, o sector do desporto (onde se inclui o calçado e o vestuário) é o único a registar um aumento das vendas no mercado italiano, que tem vindo a atravessar um longo período de estagnação geral.

Os dados do Instituto Nacional Italiano de Estatística (Istat) indicam que as exportações de calçado desportivo nacional são também positivas. No mesmo período de análise, o país exportou 11,8 milhões de pares – uma subida de 9,5% face a 2018 –, atingindo os 645,4 milhões de euros, mais 6,7% do que no ano anterior. Ao analisar os resultados da União Europeia (UE), o Eurostat (órgão de estatística da organização) aponta para mais de 200 milhões de pares exportados (consideradas transações comerciais tanto no espaço intracomunitário como extracomunitário), totalizando 6,3 mil milhões de euros. Comparativamente a 2018, estes dados evidenciam um aumento de 5,5% em volume e 15,3% em valor nas trocas comerciais com países que não pertencem à UE.

Players District

Na edição de setembro, quando o espaço Players District foi apresentado ao público, pela primeira vez, o calçado de desporto esteve entre os produtos mais negociados da feira, atraindo 8,5% da atenção dos compradores – entre os visitantes interessados neste sector, 34% dirigiam-se ao segmento masculino e 40% ao feminino. Além disso, os dados da Micam mostram que 16% do interesse nesta área esteve concentrado no “calçado de trekking e outdoor”.

Em 2020, o Players District irá integrar, mais uma vez, o espaço central The Arena, destinado à «demonstração de todas as variedades do calçado em ação, através de uma série de atuações e eventos dinâmicos, perfeitamente alinhados com o espírito deste segmento», revela a organização também em comunicado.

A 89ª edição está marcada para os dias de 16 a 19 de fevereiro, em Milão, e irá apresentar mais de 80 nomes lusos. «A participação portuguesa é muito importante para nós, em matéria de números, mas também em qualidade. Em números, Portugal é o terceiro [maior] país a participar – já que Itália é o primeiro e depois vem Espanha –, com mais de 80 expositores. E, claro, a qualidade oferecida pelos expositores portugueses é excelente», afirmou Paolo Borghini ao Portugal Têxtil, após a reunião na APICCAPS.