Início Arquivo

Midec, para consumir sem moderação

Integrada na iniciativa «Paris Capitale de la Création», que agrupa 16 eventos nos domínios da moda e do design,

começa amanhã e termina segunda-feira, o salão internacional de calçado, Midec, que reúne para a sua 36ª edição, todas as colecções Outono/Inverno 2005.06 e as actualizações para a Primavera/Verão 2005. Serão apresentadas na Porte de Versailles, em Paris, uma oferta completa em calçado, homem, senhora, jovem, criança, sportswear e urbanwear, onde está bem presente o conforto e criatividade.

Como habitualmente, esta edição do Midec contará com mais de 550 expositore, entre os quais se incluem as principais marcas de calçado a nível internacional. A representação portuguesa conta com 11 participantes: a marca Fidji, da empresa Lunik, a Mack James, da empresa Costas (Irmãos) & Cª, a Jovita, da empresa Carlos Freitas & Cª, a Perlato/San Remo, da Calçado Trópico, a Kilas/Buxom, da Fábrica de Calçado Kilas, a Shark, da Angelo Pinho & Santos, a Calafe, da J. Sampaio & Irmão, a Attenta, da Almol – Indústria de Calçado, a Dkode, da Codizo – Empresa de Calçado da Longra, a Ferre, da Ferreira Avelar & Irmão, Lda e a empresa Manuel Santos & Lima

A feira apresenta uma oferta muito diversificada, sedutora, colorida, atractiva e a imagem, em termos de comunicação, reflecte o conceito, com sapatos alegremente embalados como bombons. Segundo a organização, o slogan é “A consumir sem moderação”.

Quanto às novidades desta edição destacamos cerca de quarenta novas marcas que expõem na feira pela primeira vez. Por outro lado, o salão Midec prossegue o seu esforço de internacionalização, tendo instaurado uma rede de agentes em Espanha, Portugal, Itália e Brasil.

A nível criativo, a feira inova com um conceito reservado à jovem criação, no espaço d’Imagine. Por último, relativamente à distribuição, o salão dedica especial atenção à identidade visual dos pontos de venda.

Numa conjuntura difícil e num mercado altamente competitivo, a feira aposta igualmente na informação de moda a fim de ajudar os profissionais na selecção de produtos.

Recordamos que em França, o mercado de calçado representa mais de 320 milhões de pares anuais, o que se traduz num montante de mais de 8 mil milhões de euros.