Início Notícias Moda

Miguel Vieira entra no calendário oficial de Milão

O designer português integra, pela primeira vez, o calendário oficial dos desfiles da semana da moda masculina de Milão, que decorre de 14 a 17 de junho. Com mais de 30 anos de carreira, Miguel Vieira figura junto de marcas como Armani ou Ermenegildo Zegna.

Depois da estreia em Itália de Alexandra Moura, em fevereiro último, chegou a vez de Miguel Vieira, criador de moda português, desfilar no calendário oficial da semana de moda masculina de Milão, lado a lado com marcas como Versace ou Gucci. A sua coleção primavera-verão 2020 será apresentada às 14 horas do dia 17 de junho.

Após cinco presenças consecutivas na Semana de Moda Milão fora do calendário oficial, a decisão da Camera Nazionale della Moda Italiana «foi uma total surpresa, mas era um patamar que há muito tempo queria atingir. Esperei 15 anos para que isto acontecesse», revelou o designer à agência Lusa.

«Estar no calendário oficial da principal semana de moda masculina do mundo foi, desde sempre, um objetivo, porque representa um reconhecimento inequívoco do trabalho que desenvolvi ao longo de toda a minha carreira. Estou muito feliz porque vai projetar o meu trabalho de forma muito mais ampla», explicou Miguel Viera, que já apresentou as suas coleções em passerelles de São Paulo, Istambul, Paris, Barcelona, Uruguai, Lisboa, Lodz e Madrid.

Além disso, Miguel Vieira reconheceu que é «muito complicado» para um português estar no calendário oficial de uma semana da moda em Itália, onde desfilam marcas como a Fendi ou Armani, pois «todos os meses em Itália saem milhares de jovens criadores das escolas».

A mais recente coleção até à data, para o outono-inverno 2019/2020, desvendada primeiramente em Milão, no passado mês de janeiro, valeu-lhe a pontuação de 8.9/10 do site The Impression. Miguel Vieira reagiu, na altura, considerando que foi um «reconhecimento» que o deixou «orgulhoso» e que lhe dava «força» para continuar a desafiar-se. «Trabalho há 30 anos para tornar a marca cada vez mais global e a atribuição desta fantástica pontuação é um sinal de que estamos no bom caminho», destacou o designer.

Em março foi o Porto que recebeu, no âmbito do Portugal Fashion, esta coleção, batizada “Um Inverno em África”, conjuntamente com as propostas femininas também assinadas pelo criador de moda. «Não era normal Miguel Vieira, há 10 anos, colocar botas de montanha com calças de elastano, lantejoulas e fatos. Mas eu estou, se calhar, a ficar mais novo», afirmou ao Portugal Têxtil após o desfile.

Além de Miguel Vieira, David Catalán foi igualmente escolhido para apresentar a nova coleção, que será destinada à primavera/verão 2020, na Semana de Moda de Milão, mas num espaço dedicado aos talentos emergentes. Catalán estreou-se além-fronteiras em janeiro de 2018, na semana de moda da Altaroma, que decorre na capital italiana, no âmbito do Bloom, a plataforma que o Portugal Fashion dedica exclusivamente aos jovens designers — onde o próprio entrou em 2016. «É uma grande vitória da moda portuguesa», considera Miguel Vieira.