Início Arquivo

Milão com edição alargada

Milão voltará a ser palco de mais uma semana de moda de renome mundial, desta feita com duração de sete dias de desfiles, que terão início a 22 de Setembro de 2010. A apresentação do evento – que será inaugurado com pompa e circunstância pela marca Gucci – teve lugar na capital da moda mundial e contou com a presença de Letizia Moratti, presidente da câmara municipal da cidade italiana, que enfatizou no seu discurso a importância, do sector da moda para a região transalpina. «A moda representa 11% da produção da Itália e emprega um milhão de pessoas. Trata-se de uma indústria que devemos apoiar com força e convicção e, desse modo, combinar moda, arte, criatividade, design e inovação», afirmou Moratti. Para esta edição, estão reservadas algumas surpresas, nomeadamente em relação ao local onde a mesma será realizada. Isto porque certos desfiles terão lugar em algumas das construções mais históricas da cidade. Os novos espaços incluem o Circolo Filologico, uma das instituições artísticas e culturais mais conceituadas de Milão, o Palazzo Clerici, o Loggia dei Mercanti e o Palazzo Giureconsulti, um edifício do século XVI que é usado para a Bolsa de Valores de Milão. «A cidade de Milão está a colaborar directamente connosco na realização deste certame e vai abrir portas de alguns edifícios históricos para os desfiles», revelou Mario Boselli, director da Câmara de Moda de Itália. Considerada uma das semanas de moda mais importantes do calendário internacional, este evento realizado em Milão sofreu duras críticas na sua última edição, realizada em Fevereiro passado. Nessa edição, foram realizados apenas quatro dias de desfiles, gerando duras críticas junto de alguns estilistas e especialista de moda, que argumentaram que a redução levaria à perda da força da indústria da moda italiana. Ultrapassada esta fase menos boa, Milão promete voltar a destacar-se naquela que será uma semana repleta de marcas e estilistas de renome como Gucci, Roberto Cavalli, Moschino, Versace e Dolce&Gabbana.