Início Arquivo

Milhão e meio pela Luís Correia

A Têxtil Luís Correia foi comprada pela dupla Orcamo/Urbivizela por 1,510 milhões de contos, enquanto a participada Luzmonte foi adquirida pela Lasa – Armando da Silva Antunes, por 380 mil contos. Os primeiros a receberem serão os trabalhadores, seguindo-se os credores preferenciais.

Relativamente ao estabelecimento industrial, a base de licitação era de um milhão de contos. Refira-se que a venda destas duas empresas do mesmo grupo estava a ser disputada por mais três candidatos, tendo concorrido também à compra isolada da Luis Correia a Lameirinho/ J.P.Fer-nandes/ Coelima e a Rede-DS, e à proposta conjunta das duas empresas ainda a Peruma Têxteis.

Para o desfecho deste processo, que decorre há vários meses, foi fundamental a Segurança Social (SS) e a Fesete terem chegado a acordo, com os credores bancários a protagonizarem um importante papel na medida em que, apesar de não terem aceite a proposta de viabilização, acabaram por se abster da votação. Acrescente-se ainda que depois daquela decisão judicial, o antigo dono da empresa decidiu impugnar a assembleia de credores, alegando ilegalidades na proposta da SS, tendo o seu advogado declarado que faltava no processo «igualdade de tratamento», já que «na proposta da Previdência o Sr. Luís Correia não pode receber um tostão porque os créditos dos accionistas foram reduzidos a zero». Como o recurso não era suspensivo, o processo da venda do estabelecimento industrial continuou em curso. A Luís Correia emprega cerca de 500 trabalhadores, apresentando na sua carteira de clientes marcas como a Calvin Klein e a Ralph Lauren.