Início Arquivo

Moda com curvas

Elena Miró já era uma veterana da passerelle de Milão, uma vez que desfilava naquele espaço desde 2005, um ano antes de todos os designers e responsáveis pela moda italiana terem assinado um documento no qual se comprometiam a não permitir que desfilassem naquela passerelle menores de 16 anos e modelos com evidentes problemas de alimentação. No entanto, um mercado que move anualmente 21.100 milhões de dólares só nos EUA, parece agora não ter lugar na passerelle de Milão, já que os seus responsáveis notificaram a estilista italiana de que esta não poderia desfilar mais a sua marca neste que é considerado como um dos principais certames de moda do mundo. A marca Elena Miró é actualmente uma referência no mercado dos tamanhos XXL, por lançar tendências para mulheres com curvas e está implementada em 35 países distintos. As vendas no mercado dos tamanhos grandes já superaram muitos outros segmentos nos últimos anos. Marcas como a H&M já lançaram linhas especiais para mulheres com problemas na hora de encontrar roupa ao seu tamanho. Esta linha da marca sueca foi baptizada “Big&Beautiful” e era direccionada para um nicho concreto do mercado. Para além da H&M, também a Superlínea, Kurokai, Kanak, Sabel Mourell, Marina Rinaldi, Liz Claiborne, Evans e Carsial Fashion, outras cadeias de moda com uma rede própria de lojas, lançaram-se a conquistar este segmento de mercado. Segundo um estudo da WGSN, «em 2003, o mercado americano facturava um total de 21.100 milhões de euros ao ano no mercado dos tamanhos grandes. A previsão para este sector é que, em 2013, o negócio do tamanho XXL alcance um total de 26.350 milhões de euros». Na realidade, este segmento já não está unicamente reservado a mulheres maduras que não sabem onde comprar roupas para o seu tamanho. Nos EUA, que é o mais maduro em relação a este segmento de mercado, foram feitos vários apelos para que diferentes cadeias de moda lançassem tamanhos maiores de algumas das suas peças para o público jovem e adolescente. «A decoração e o merchandising das nossas lojas é pensado para um consumidor jovem e que aprecia novas tendências de moda. Estamos convencidos de que esta consumidora está atenta à moda actual e que quer usa-la no tamanho certo para o seu corpo», afirma Delia Douglas, directora de relações públicas da Torrid, uma empresa que se dedica aos tamanhos XXL, para um público que abrange idades dos 15 aos 29 anos. «As mulheres com curvas já não têm de procurar peças sem qualidade porque o nosso objectivo é realmente fornecer moda original, moderna mas sempre mantendo a qualidade», acrescenta. Em Espanha, cadeias como a Mango e a Adolfo Dominguez entraram neste segmento durante os últimos anos, ainda que sejam as empresas de menor dimensão as que mais apostam em colecções para mulheres com curvas. Com base na Catalunha, existem duas empresas que têm vindo a desenvolver uma extensa rede de lojas em Espanha e no estrangeiro, incluindo Portugal, a Kanak e a Kurokai. A Kanak, por exemplo, conta com sete estabelecimentos em Espanha, um no México e presenças no canal multimarca, para além de um site de venda on.line. Já a Kurokai nasceu em 1989 e actualmente está presente no mercado espanhol com 18 pontos de venda e um em Portugal. O mercado dos tamanhos XXL está a aumentar consideravelmente, pois como canta Mika num dos seus êxitos internacionais “Big Girls are beautiful”.