Início Notícias Moda

Moda precisa de Sangue Novo

A ModaLisba traz de volta o concurso Sangue Novo, dirigido aos jovens designers de moda, com o apoio das empresas Calvelex, Riopele e Tintex. Este ano, o concurso estabeleceu uma parceria com a escola de moda italiana IED, que atribuirá um master em Fashion Design como prémio a um dos cinco finalistas.

[©ModaLisboa]

Dirigido a finalistas de cursos superiores e profissionais em Design de Moda, assim como a jovens designers de moda recém-formados, «o Sangue Novo afirma-se enquanto radar de novas formas de pensamento da disciplina agregadora que é a moda. Procura, mais do que técnica, uma profunda noção de identidade, uma visão única, uma interpretação individual do design e da sociedade. O Sangue Novo é, e será sempre, de quem acredita nas suas ideias, para além e acima de tudo», pode ler-se no comunicado enviado pela ModaLisboa.

Quem fará a seleção destas novas vozes do design será um renovado painel de membro do júri. A Miguel Flor, presidente do júri, juntam-se nesta missão Joana Jorge, project manager da ModaLisboa, Joana Duarte, a designer de moda fundadora da Béhen, e Elisa Nalin, editora de moda e stylist.

As candidaturas estão a decorrer até 17 julho e darão a oportunidade a 10 concorrentes, selecionados pelo júri, de apresentar as suas coleções na edição de outubro da Lisboa Fashion Week.

No dia do desfile serão ainda eleitos os cinco finalistas, recebendo cada jovem designer um prémio monetário de mil euros para desenvolver a próxima coleção. As coleções estarão também em exibição no showroom da Showpress. Para a seleção destes nomes, que competirão pelos prémios em março de 2023, o painel de jurados é reforçado por representantes da Tintex Textiles e do IED, Istituto Europeu di Design, com a qual a ModaLisboa estabeleceu este ano uma parceria para um prémio Sangue Novo ModaLisboa x IED, que dará direito ao contemplado de realizar um master em Fashion Design na escola de moda italiana, no valor de 20.100 euros.

Já o prémio ModaLisboa x Tintex Textiles dará oportunidade

[©ModaLisboa]
ao vencedor de uma residência artística de três semanas na Tintex, para desenvolver uma coleção-cápsula com materiais da empresa, realizar protótipos e ficar a conhecer toda a dinâmica do processamento têxtil, nomeadamente em tricotagem e enobrecimento.

Para além de bolsas, os vencedores dos prémios ModaLisboa x IED e ModaLisboa x Tintex Textiles beneficiam ainda dos serviços de assessoria de imprensa e showroom na agência de comunicação Showpress, durante uma estação.

Para reforçar o seu compromisso com a promoção de novos talentos através de pontes sólidas com a indústria têxtil e vestuário nacional, a ModaLisboa dá igualmente continuidade às suas parcerias com a Calvelex/Fabrics4Fashion, Riopele e Tintex Textiles, para cedência de materiais nas duas fases do concurso.