Início Notícias Moda

ModaLisboa desfila para refletir a moda

31 coleções, 21 desfiles, 9 designers da plataforma LAB, 6 finalistas do concurso Sangue Novo e 4 designers na Workstation - tudo isto em 4 dias de ModaLisboa. A 52ª edição, que apresenta as coleções outono-inverno 2019/2020 e chega a novos locais, arranca amanhã e prolonga-se até domingo.

Ricardo Andrez

Depois de ter sido habitat da arte e da inovação, a ModaLisboa prepara-se para a edição número 52, desta feita sob o mote “Insight”, que «pretende ser uma reflexão transversal sobre as novas dinâmicas e as motivações criadas pela moda».

As atenções vão voltar a concentrar-se no Pavilhão Carlos Lopes, mas o evento estende-se a três novos locais: Carpintarias de São Lázaro, Mustik Warehouse e Temp-Late.

Entre desfiles e novos espaços

Ao todo, a passerelle principal do Pavilhão Carlos Lopes irá receber 20 desfiles, incluindo o concurso Sangue Novo.

Ricardo Preto

No Pavilhão Carlos Lopes, a passerelle é inaugurada na sexta-feira, precisamente com a fase final do concurso. Segue-se a apresentação das coleções de Duarte e Carolina Machado (ambas da plataforma LAB), de Valentim Quaresma e de Ricardo Preto.

Sábado arranca e termina com desfiles fora do Pavilhão Carlos Lopes. O segundo dia inicia-se com o desfile da designer Constança Entrudo, da plataforma LAB, no Mustik Warehouse. O último desfile do dia terá lugar no espaço Temp-Late e será a estreia de Ernest W.Baker, da portuguesa Inês Amorim e do norte-americano Reid Baker, na ModaLisboa. Entretanto, no Pavilhão Carlos Lopes, irão desfilar as coleções de João Magalhães, IMAUVE e David Ferreira, da plataforma LAB.

Carlos Gil

Segue-se Carlos Gil que, à semelhança de Nycole, irá apresentar-se na ModaLisboa no âmbito do acordo celebrado entre a Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE) e a Associação ModaLisboa. Ainda no Pavilhão Carlos Lopes, apresentam-se Awaytomars, Kolovrat e Luís Carvalho.

No Pavilhão Carlos Lopes, o evento despede-se, no domingo, com a apresentação das coleções de Nuno Gama, Andrew Coimbra, Gonçalo Peixoto, Olga Noronha (os últimos três pertencentes à plataforma LAB), Nycole, Ricardo Andrez, Aleksandar Protic e Dino Alves.

Sangue Novo chega à fase final

«Hoje em dia, a moda chega a todos, todos podemos ser influenciadores e, por isso, o maior desafio é trabalhar a assinatura individual, a grife, a marca», afirma a ModaLisboa. É sob este desígnio que se apresenta o concurso Sangue Novo, plataforma de divulgação de novos talentos. Nesta edição, a fase final do novo formato do concurso conta com seis finalistas: Archie Dickens, Carolina Raquel, Federico Protto, Opiar (Artur Dias), Rita Carvalho e The Co.Re (Inês Coelho e Rachel Regent).

Opiar

O júri, composto por Miguel Flor (presidente do júri e diretor criativo da revista Principal), Alfredo Oróbio (designer fundador da marca Awaytomars), Cláudia Barros (diretora de moda da revista Vogue Portugal), Danilo Venturi (diretor da Polimoda) e Diane Pernet (fundadora e diretora do primeiro festival de moda do mundo, o ASVOFF) elegerá os vencedores dos Prémios ModaLisboa para Melhor Designer Nacional e Melhor Designer Internacional. O vencedor do Prémio ModaLisboa para Melhor Designer Nacional receberá uma bolsa de 5.000 euros e irá frequentar um Master in Fashion Design, na Polimoda, em Florença. O melhor designer internacional será convidado a apresentar uma nova coleção na plataforma Workstation, na próxima edição da ModaLisboa, em outubro de 2019. Será ainda atribuído o prémio The Feeting Room, no qual um designer Sangue Novo será selecionado pelos representantes da concept store portuguesa para vender a sua coleção no espaço TFR.

A moda também passa pela Workstation

Ainda antes de chegar ao Pavilhão Carlos Lopes, na quinta-feira, 7 de março, a ModaLisboa apresenta quatro designers na plataforma Workstation, nas recém-inauguradas Carpintarias de São Lázaro. A iniciativa, que dá carta branca a um conjunto de jovens artistas, irá contar, nesta edição, com quatro designers, nomeadamente António Castro, Cristina Real, David Pereira e Filipe Augusto. A eles juntam três fotógrafos (Mariana Breia, Maria Martins e Rodrigo Alves) e três ilustradoras (Carolina Batalha, Catarina Serra e Ana Catarina Guedes).

Posteriormente, os seus trabalhos estarão expostos na pop-up store Wonder Room, entre sexta-feira e domingo, das 14 às 22 horas. A eles juntar-se-ão 18 marcas de acessórios, moda e lifestyle.

A conversar é que a gente se entende

Para promover a reflexão, a ModaLisboa organiza, como habitual, várias conversas, e masterclasses. O primeiro debate, que terá lugar nas Carpintarias de São Lázaro, na quinta-feira, irá abordar o tema Fashion and Experiences, uma proposta da designer de moda brasileira Flávia Aranha, que irá juntar-se a três convidados, Catherine da Silveira, Julien da Costa e Miguel Bento, numa conversa moderada por Joana Barrios.

Das Carpintarias de São Lázaro, a conversa passa para o espaço Checkpoint, no exterior do Pavilhão Carlos Lopes. Entre sexta e domingo, o Checkpoint apresenta desde masterclasses de Flávia Aranha sobre o seu trabalho como designer, de Jéssica Michault sobre a comunicação de moda e social media, de João Meneses e Mafalda Evangelista sobre sustentabilidade e transformação digital e, finalmente, a masterclass de Ayres Gonçalo sobre alfaiataria.