Início Notícias Moda

ModaLisboa em cartaz no CCB

Arranca hoje a edição “Boundless” da ModaLisboa, que se estende até domingo, e traz consigo muitas novidades, a começar pela geografia. O CCB é o palco principal e recebe, já esta tarde, as Fast Talks. Na sexta-feira, a abertura da passerelle é entregue ao Sangue Novo e sábado e domingo ficam nas mãos de nomes como Filipe Faísca e Nuno Gama. À margem dos desfiles há ainda a Wonder Room e a estreia da iniciativa Global Fashion Exchange (GFX).

A ModaLisboa não tem fronteiras e recusa-se a ficar presa à passerelle, convidando a comunidade moda nacional e internacional a debater questões como a sustentabilidade, a despertar os seus sentidos com exposições e instalações ou ainda a conhecer marcas emergentes enquanto levanta a passerelle que irá receber as propostas para o outono-inverno 2017/2018 da nova e velha guarda do design de moda.

O calendário da edição orientada pelo leitmotiv “Boundless” inicia com as Fast Talks, com entrada livre, na Sala Luís de Freitas Branco do CCB, a partir das 18 horas de hoje. A orbitar o tema “Sustentabilidade na Moda: porquê e como?”, esta edição das Fast Talks vai abordar o processo de produção e o consumo massificado da indústria da moda como causas de problemas ambientais e éticos.

«É um dever de todos nós, intervenientes nesta indústria, enquanto consumidores, promotores ou criadores, informar, promover e indicar caminhos que sejam éticos e sustentáveis e permitam um consumo consciente de moda, tendo os nossos valores e o nosso futuro garantidos», explica a organização.
O papel de moderadora do debate volta a estar nas mãos da atriz e blogger Joana Barrios e como oradores surgem os nomes de Brigitte Stepputtis, Head of Couture na Vivienne Westwood, Brooke Blashill, vice-presidente e diretora da The Boutique Ogilvy & Mather, Carry Somers, fundadora e diretora global de operações da iniciativa Fashion Revolution, Lara Vidreiro, cofundadora da Chic by Choice, Mário Jorge Silva, CEO da Tintex, Marko Matysik diretor criativo, ilustrador e editor da Vogue Japan e Vogue China e Patrick Duffy, fundador da iniciativa Global Fashion Exchange.

As honras de abertura da passerelle cabem às coleções dos jovens designers da plataforma Sangue Novo, na sexta-feira, dia em que ainda desfilam David Ferreira (na plataforma LAB) e Ricardo Preto, que fecha o primeiro dia de desfiles. Sábado e domingo, o calendário abre-se pelas mãos de nomes como Filipe Faísca, Luís Carvalho, Dino Alves ou Nuno Gama. Como novidade nos desfiles surge a mostra da Eureka, com a marca de calçado a estrear-se em passerelle às 17 horas de sábado.

À margem dos desfiles acontece a já tradicional Wonder Room, que apresenta, de sexta a domingo, 16 marcas portuguesas de design, na área social da ModaLisboa Boundless, no CCB.

A Global Fashion Exchange (GFX), iniciativa lançada em 2013 e que teve lugar pela primeira vez durante a semana de moda de Copenhaga, chega na edição “Boundless” à ModaLisboa, com várias ações abertas ao público, no sábado e domingo.

A plataforma internacional tem vindo a crescer desde o ano de arranque, promovendo a sustentabilidade na indústria de moda através da participação em fóruns, eventos educacionais e culturais e produzindo swaps (trocas) de vestuário em diversas cidades. Graças a estas trocas, o GFX já evitou o desperdício de um total de 19 toneladas de roupa.
O Global Fashion Exchange (GFX) realiza-se também no CCB, num espaço que integra diversas atividades: um mercado Swap, um lounge, Dj’s, workshops, eventos de networking e instalações artísticas.

No Swap, que terá lugar no domingo, entre as 17 horas e as 19 horas e 30 minutos, o público poderá trocar peças que já não usa, renovando o seu guarda-roupa sem custos, com uma atitude sustentável e evitando o desperdício de vestuário.

Para ter acesso ao SWAP os participantes têm de levar, obrigatoriamente, uma peça do seu guarda-roupa. Depois do evento, os artigos que não forem trocados serão entregues ao parceiro I:CO, que os vai reciclar e transformar em novos produtos, têxteis e materiais de construção. «Deste modo, estaremos a fechar totalmente o ciclo de vestuário», sublinha a organização da ModaLisboa.

Outras novidades incluem as exposições e instalações do sector do calçado, promovidas pela Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos (APICCAPS) e a instalação de fotografia a preto e branco “In-Between”, de Arlindo Camacho.