Início Destaques

Modtissimo em altos voos

A 46.ª edição do Modtissimo encerrou ontem as portas em clima de festa mas a organização está já com os olhos postos no próximo ano, quando irá levantar voo da Alfândega do Porto para aterrar em pleno aeroporto Francisco Sá Carneiro, naquela que será uma estreia mundial.

O anúncio foi feito durante a tarde, com os expositores a receberem logo o bilhete para a próxima edição do Modtissimo, a realizar a 24 e 25 de fevereiro. «É a primeira vez no mundo que vai haver uma feira num aeroporto em atividade, portanto vai ter um impacto mundial e, mais uma vez, vai chamar a atenção para a indústria portuguesa», acredita Manuel Serrão, diretor-executivo do salão.

Mas já nesta edição, que decorreu nos dias 30 de setembro e 1 de outubro sob o mote “Back to the Future”, a indústria portuguesa esteve em foco, com os expositores a sentirem a presença de muitos compradores, portugueses e estrangeiros.

«Este Modtissimo foi mais concorrido do que os anteriores para a Orfama, com mais clientes estrangeiros do que na edição passada e os contactos parecem ser interessantes», afirma António Cunha, sales area manager da Orfama, que cita a visita de espanhóis, franceses, holandeses, russos e ingleses ao seu stand, para conhecer a nova coleção da empresa, que se foca em vestuário fully-fashion com misturas de fibras naturais, como algodão/seda e algodão/caxemira, e toques suaves. «É uma feira que se nota que está a criar algum interesse a nível internacional», acrescenta.

Um interesse confirmado pela organização do salão de tecidos e confeção. «Temos um programa em parceria com a Aicep em que convidamos compradores a cá vir mas nesta edição, talvez pela primeira vez, o número de estrangeiros que veio espontaneamente superou o número de estrangeiros convidados», revela Manuel Serrão. «É natural que alguns contactos que começam a ser feitos pelas empresas portuguesas nas feiras no estrangeiro venham depois a ser concluídos aqui», aponta o diretor-executivo do Modtissimo, que também não exclui outros fatores. «É verdade que o Porto está na moda e cada vez há mais gente, mesmo do ponto de vista profissional, que quer conhecer o Porto, quer vir a Portugal. Os voos também estão mais fáceis, mais baratos… Há um conjunto de fatores. E a competitividade da indústria portuguesa está a marcar muitos pontos lá fora», enumera.

Mas não é só lá fora. Cá dentro sente-se igualmente um regresso dos compradores, na perspetiva da Penteadora. «No meu entender, o Modtissimo passou alguma crise, mas penso que as ações que têm vindo a ser desenvolvidas nos últimos anos pela organização têm sido muito positivas. Em fevereiro já foi um salão excelente, dois dias de trabalho belíssimos, e agora em setembro, também. Nota-se junto dos compradores nacionais, que é o que me interessa para a minha área, que há um reacender do interesse por esta feira, o que é de saudar, porque esta feira é feita para eles», afirma o diretor de vendas António Teixeira.

A Penteadora viu ainda o seu esforço reconhecido nos têxteis técnicos, nos prémios Inova Têxtil 2015, que foram entregues no espaço dedicado à inovação iTechStyle Innovation Business Forum, dinamizado pelo Citeve. Entre os vencedores estiveram ainda a Olbo & Mehler (também na categoria de tecidos), Simoldes Plásticos e JPS Cork Group (na categoria de produtos) e a Tintex (na categoria de projetos). «Tivemos aqui grandes projetos e, acima de tudo, empresas com motivação», destaca Hélder Rosendo, subdiretor-geral do Citeve. «A participação foi muito boa, melhor do que em 2014, com mais amostras, mais produtos, mais projetos e projetos mais difíceis», refere, acrescentando que, por isso, na próxima edição o conceito dos prémios Inova Têxtil vai ser reformulado para incluir uma maior «segmentação e trazer mais algumas pessoas para o júri».

Embora o Modtissimo tenha já encerrado as portas, a moda continua a mexer na cidade do Porto, com o programa da Porto Fashion Week, onde se inclui o salão, a prosseguir amanhã com a 2.ª edição do Fashion Films Festival. As “fitas da moda” podem ser vistas a partir das 17h no CEIIA – Centro de Excelência para a Inovação da Indústria Automóvel, em Matosinhos, com a entrega dos prémios agendada para a noite.