Início Notícias Têxtil

Modtissimo faz a festa

O Jornal Têxtil juntou-se às comemorações do Modtissimo e de algumas empresas presentes na 50.ª edição do certame soprando as velas com a indústria têxtil e vestuário nacional de um bolo que chegou para mais de 400 expositores.

Ainda que o folhear das páginas da edição de outubro do Jornal Têxtil transporte os leitores para o futuro, explorando as conquistas do CeNTI, o stand no Salão Nobre da Alfândega do Porto convida a percorrer duas décadas de informação ao serviço da indústria. Mas, ainda que já tenha passado a maioridade, o Jornal Têxtil está, comparativamente à nossa ITV, na sua tenra infância – não estivessem a Albano Morgado e a Riopele a brindar aos 90.

Casa cheia

Foram convidados para a festa aproximadamente 400 expositores, numa edição com casa cheia, que volta a despertar o interesse dos visitantes internacionais e, no seu primeiro dia, recebeu a visita da Secretária de Estado da Indústria, Ana Lehmann.

«A procura dos espaços disponíveis para expor os produtos por parte dos empresários foi maior do que o habitual (…). Esperamos receber mais de 6.500 compradores, sendo que mais de 500 serão internacionais», afirmou Manuel Serrão, diretor da Associação Selectiva Moda.

Numa edição em ouro para o salão, a juntar ainda ao aniversário de prata da Associação Selectiva Moda, o Modtissimo reúne, até amanhã, as novidades e tendências da indústria têxtil e vestuário aquém e além-fronteiras, albergando no quartel-geral da Alfândega aproximadamente 400 coleções de fabricantes de tecidos e acessórios europeus para a indústria têxtil, produtores de vestuário (adulto e criança) com marca própria, private label e serviços relativos.

Muitos aniversariantes

Albertino Oliveira e Pedro Leão (Sedacor)

«O Modtissimo é um dos salões exemplo, no mundo do têxtil e da moda, para podermos mostrar os nossos produtos inovadores», assegura Albertino Oliveira, responsável comercial e de marketing da Sedacor, ao Portugal Têxtil, reconhecendo a importância da presença na feira para a empresa.

«É um bom ambiente o que se vive aqui», sublinha José António Ferreira, gestor de mercados externos da Texser – A Têxtil de Serzedelo, a festejar os 85 anos da sua fundação (ver Texser: saúde para dar e vender).

Ainda na área dedicada aos tecidos, Carlos Azevedo, comercial da Troficolor, concorda sobre a importância do salão, mas ressalva a data tardia da edição. «Está a acontecer muito tarde, o que pode ser prejudicial», admite.

No stand da Onewaytex, trading de tecidos que emprega 12 pessoas em Vila Nova de Famalicão, o destaque vai para o papel do Modtissimo no panorama nacional.

«É a feira do nosso país, é aqui que devemos estar presentes», defende o CEO Sebastião Nogueira.

Márcia Pacheco e Noel Ferreira (A. Ferreira & Filhos)

Atravessando os corredores até ao espaço dedicado à confeção, na A. Ferreira & Filhos, Noel Ferreira, membro da administração da empresa que conta com um efetivo de 73 pessoas e exporta entre 80% a 85% da produção, a presença no Modtissimo é «obrigatória», apontando a passagem pelo stand de visitantes internacionais, vindos de países como Espanha e França.

«Hoje angariámos clientes russos», revela Sónia Brito, cofundadora da marca de puericultura Baby Gi, presente na área de confeção de criança, sobre o primeiro dia da feira.

Inovação e qualidade

O dia 1 da 50.ª edição do Modtissimo terminou com a visita da Secretária de Estado da Indústria, Ana Lehmann, que fez uma viagem pelas diferentes áreas de exposição do salão. As coordenadas, no entanto, já lhe eram familiares.

Visita de Ana Lehmann

«Costumo vir todos os anos a este certame e as expectativas são sempre superadas», garante ao Portugal Têxtil. «O que, de facto, gostaria de reter e salta à vista é a inovação e a qualidade. A visita foi extremamente ilustrativa do melhor que se faz em Portugal, há aqui um conjunto de empresas que produzem com uma inovação e uma qualidade que gostaria mesmo de salientar», destaca.

De facto, os números atestam o reconhecimento dessas duas forças-motrizes da atualidade da ITV portuguesa. O ano de 2016 foi de recordes. As exportações ultrapassaram os 5 mil milhões de euros, meta esta definida para 2020. É necessário recuar a 2001 para se encontrarem números assim.

Visita de Ana Lehmann

O Modtissimo serve também como palco para o iTechtStyle Showcase – Textile Innovation and Business Platform, realizado em parceria com o Citeve, iniciativa que pretende fomentar o empreendedorismo na área têxtil, onde se apresentam inovações para a indústria, aplicáveis ao produto ou aos métodos de produção.

As portas para o segundo e último dia da feira abrem amanhã, pelas 10h, na Alfândega do Porto.